Pages

sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Horror Movies to watch on Halloween II


Por esta altura não é novidade nenhuma o facto de adorar o Halloween. Embora nunca o tenha celebrado devidamente, deixo-me sempre contagiar por esta aura fantasmagórica que paira no ar. Este ano fiquei encarregue de decorar o estúdio onde trabalho para fazer jus à época e foi a melhor coisa que me podiam ter feito. Mal posso esperar pelo Natal!

À medida do que fiz no ano passado, e após a boa recepção, voltei a elaborar uma pequena lista com algumas sugestões cinematográficas para o fim-de-semana pré-dia das Bruxas. Para fugir um pouco à maré de publicações que por aí vêm sobre o mesmo tema, optei por algo um pouco diferente.

Em vez de me concentrar em escolhas mais evidentes como Hocus Pocus, Halloweentown ou The Ring, apostei em longas metragens menos populares (excepto uma delas, vá). Como é óbvio o género em destaque é o terror, mas se forem de susto fácil não se preocupem, há variedade no que toca ao tipo, seja físico ou psicológico. Assim sendo, não faltam os thrillers e muito suspense, claro.

Para mais opções, podem consultar as listas "TOP 10 Classic Horror Movies" e "TOP 10 Horror Movies of 2016".


#1. It Follows (2014)
NOTA: 8/10 | TRAILER: AQUI

RESUMO: Jay era uma rapariga comum até ao dia em que, depois de uma noite de sexo com o namorado, acordou presa a uma cadeira de rodas. Desesperado, ele pede-lhe desculpa e explica que, através da relação sexual, lhe passou uma maldição de que foi vítima no passado. A partir daquele momento a vida da jovem vai mudar para sempre.

OPINIÃO: Numa era em que os clichés de género são mais que muitos, é incrível quando surgem obras como esta, com elementos originais e uma premissa deliciosa (tendo em conta a temática talvez este último adjectivo não tenha sido o melhor). It Follows parte do princípio que existe uma maldição à solta cuja única forma da vítima se livrar dela é passando a outra pessoa. Personificada por diferentes versões de pessoas, esta "entidade" maléfica persegue a vítima até a matar, sendo que o ritmo lento da tarefa acaba por ser mais tortuoso do que o desfecho. Conhecem a frase, "Podes fugir, mas não vais escapar?", é literalmente isso, o "ser" segue-os até ao fim. Ah, como é que passam a maldição adiante? Através de relações sexuais. alvez por isso as cenas de sexo são tudo menos excitantes, altamente frias e mecânicas. A ironia é tanta que é impossível não aplaudir a genialidade criativa aqui presente. Outro aspecto que vale a pena referir é a utilização de zooms no jogo de câmaras, criando uma sensação de voyerismo que acaba por criar um clima de tensão.


#2. The Craft (1996)
NOTA: 7/10 | TRAILER: AQUI

RESUMO: Uma recém-chegada a um colégio católico cai nas mãos de um trio de adolescentes marginais que pratica bruxaria, evocando feitiços e maldições contra qualquer pessoa que as irrite.

OPINIÃO: Apesar de se passar num ambiente de highschoolThe Craft é bastante obscuro e "pesado". O que começa por ser uma viagem interessante pelo mundo da magia e feitiços básicos como mudar a cor de cabelo, transforma-se num autêntico pesadelo. Quando as raparigas decidem praticar magia negra em busca de mais poder, começa a verdadeira acção. A Fairuza Balk é sublime no papel de Nancy Downs, a antagonista mais assustadora de sempre e má como as cobras, literalmente. O olhar maníaco dela ainda assombra os meus pesadelos. Este fim-de-semana quero rever este filme pela milésima vez e com direito ao ambiente certo, à luz das velas.


#3. The Invitation (2015)
NOTA: 7/10 | TRAILER: AQUI

RESUMO: Will era casado com Eden mas, após a morte acidental do filho deles, ela desapareceu. Dois anos depois, ela volta com um novo marido e convida o anterior para um jantar, juntamente com velhos amigos dele, a sua namorada, e outras pessoas que ele desconhece. Digamos que o jantar toma rumos inesperados e a questão presente é, há ali algo de errado ou é apenas paranóia?

OPINIÃO: Provavelmente a escolha mais "soft" desta lista. Estive aqui a debater de que maneira classificar este filme. Parece um drama, com toques de suspense, thriller, mistério, e terror psicológico. Bem, a verdade é que é uma mistura de todos esses elementos e o resultado é estranhamente positivo. O desenvolvimento da acção parece ser uma ode à lá Hitchcock. O mistério está presente do início ao fim. Ainda que a construção seja um tanto ao quanto lenta, somos imediatamente colocados no lugar do protagonista e expostos ao nosso instinto. Confesso que o motivo do jantar pareceu-me bastante evidente, tanto que percebi de imediato o que se tratava. No entanto, quando pensava saber tudo, heis que surge algo mesmo na cena final que me deixa surpreso.


#4. The Eyes of My Mother (2016)
NOTA: 8/10 | TRAILER: AQUI

RESUMO: The Eyes of My Mother mostra-nos uma família rural onde a filha, Francisca, é ensinada pela mãe a ser forte e não se incomodar face a acontecimentos chocantes e mórbidos. Anos depois de uma infância repleta de isolamento e solidão, a jovem deixa o seu lado sombrio tomar as rédeas da sua vida.

OPINIÃO: A premissa que poderia servir como história de superação, revelou-se um verdadeiro espectáculo de horrores. Aliás, foi classificada como tal, "terror", se bem que não concorde inteiramente com isso. Filmado a preto e branco e falado parcialmente em português — a família protagonista é de origem lusitana — a protagonista Kika Magalhães conquistou a crítica. Num registo digno de uma Norma Bates, a actriz consegue assustar e cativar empatia, em doses equilibradas, sem nunca perder noção do que é realidade, ou seja, os mortos continuam mortos e algumas pessoas já nascem más.  Com momentos poéticos, representados pelos lamentos de Amália Rodrigues, que ecoa pela casa vazia, o fado serve como aviso para a mudança psicológica da jovem. 


#5. IT (2017)
NOTA: 7/10 | TRAILER: AQUI

RESUMO: Em Derry, nos Estanos Unidos, uma série de desaparecimentos de crianças deixa a cidade assustada, mas os únicos que parecem reparar são 7 adolescentes, vítimas de bullying e que se auto-intitulam de "Losers Club". É quando unem forças que se apercebem que algo de errado se passa naquela localidade, e essa coisa tem a forma de um palhaço que regressa a cada 27 anos.

OPINIÃO: Considerado O filme de terror do ano pela crítica, foi com alguma hesitação e entusiasmo que fui ver este remake ao cinema. Ao longo dos anos foram várias as longas-metragens deste género que vi na grande tela, mas prefiro fazê-lo em casa. Normalmente são tão maus, que acaba por ser um desperdício de dinheiro. Felizmente não foi o caso. Ainda assim, não é a obra-de-arte que muitos pregam. O principal problema desta nova adaptação é cair na tentação do excesso de efeitos especiais. Por vezes a subtileza causa mais impacto que algo extremamente exagerado. 

Dito isto, há que elogiar o facto de abordarem temas importantes como a pedofilia e racismo. Assuntos desenvolvidos de forma bem realista e pesada, fazendo um contraponto interessante com o antagonista. Também o elenco está de parabéns, em especial o Bill Skarsgård que viveu o vilão Pennywise de forma verdadeiramente assustadora e tão convincente quanto o original de Tim Curry. Embora seja um filme de terror, existe momentos hilariantes que nos fazem criar vínculos afectivos com os jovens actores que, diga-se de passagem, são fantásticos.


Além do "IT", conhecem algum dos filmes? Se sim, qual é o vosso favorito?

2 comentários:

  1. basta estar the craft na lista pra ser boa lista :D ahaha classic! adoro!

    https://rrriotdontdiet.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  2. Boas sugestões! Nós também reunimos um conjunto de filmes para esta ocasião, com filmes para todas as idades! Passa no nosso blog e vê :)

    http://me-myself-and-her.blogs.sapo.pt/ ����

    Bom Halloween!

    ResponderEliminar

Obrigado pela leitura e comentário!
Eventuais questões serão respondidas aqui, na respectiva publicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...