Pages

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

O Belo Adormecido


Por esta altura não é segredo nenhum que a minha relação com o sono é tudo menos harmoniosa. O que talvez desconheçam é que os atritos existem desde o meu nascimento. Pois é, a lenda do bebé capaz de passar dias sem dormir correu os sete reinos lisboetas. Na altura, a única solução que encontraram para acalmar esta pobre alma atormentada era manter-me constantemente no colo de alguém. Independentemente do local, assim que me pousavam, as sirenes ligavam de tal maneira que se geravam multidões à porta de casa, de tochas e forquilhas em punho. Contrariamente aos outros seres adoráveis, eu não parava com o tempo. Nunca. Parava. De. Gritar. #sorrymom

Vinte e quatro anos depois, não preciso deitar-me ao colo de ninguém para adormecer e tão pouco tenho pessoas a rezarem para que caia de cabeça no chão (espero eu), mas sono descansado tá quieto. Mesmo que consiga adormecer a horas decentes, contam-se pelos dedos de uma mão as vezes que acordei a sentir-me descansado e em paz. Em 90% das ocasiões acontece precisamente o contrário. Desperto com uma sensação de cansaço enorme e sem vontade de meter os pés no chão. Resultado, passo o resto do dia a tombar de sono. 

Como referi anteriormente, seja em pé à espera do metro ou sentado à secretária, no trabalho, dou por mim a cair em queda-livre. Se quiserem desfrutar de um espectáculo acrobático electrizante que consiste no vai-não vai da minha cabeça em relação ao colo do passageiro da frente, passem por um comboio da Fertagus ao final da tarde. Não se vão arrepender. A sério, se soubessem a quantidade de situações em que colegas passam por mim e me apanham a fechar os olhos, é alarmante. Até já tenho a alcunha de "Belo Adormecido", fantástico. Not.

A verdade é que sempre considerei o acto de "dormir" um valente desperdício de tempo. A quantidade de horas perdidas que podiam ser utilizadas para fazer qualquer coisa produtiva é algo que me incomoda desde a adolescência. Dito isto, é óbvio que compreendo a necessidade que o nosso corpo tem de recarregar energias e quando já estou a dormir, claro que me sabe muito bem. Por isso mesmo é que me irrita viver neste ciclo vicioso de noites em claro e dias aos cochilos. É terrível e até em termos de aproveitamento, consegue ser um verdadeiro desafio. Cada vez mais compreendo o porquê de alguns espanhóis ainda fazerem a sesta a seguir ao almoço. 

Por vezes chego ao ponto de me deitar tarde de propósito para que no dia seguinte esteja de tal modo cansado que apago por completo, sem ter que lutar com as insónias. Super saudável, eu sei. Já me sugeriram comprimidos para dormir mas recuso-me a utilizá-los. Sinceramente penso que seria pior a emenda que o soneto. Ainda ficava viciado naquilo, no thanks. Preciso é de aprender técnicas e métodos, além do meu adorado ASMR, para me acalmarem a ponto de navegar pelo vale dos lençóis sem complicações.

Ler, andar, ouvir música, ver um filme, comer, nada resulta. Claro que se começar a ver qualquer coisa na televisão, eventualmente adormeço, mas não me serve de nada se isso acontecer às 2 ou 3 da manhã habituais. Como a probabilidades de meditar/fazer yoga são praticamente nulas, e confesso que isso me deixa ainda mais irritado, o mais certo é este ser o pretexto que preciso para finalmente começar a ir ao ginásio. Quem sabe se o desgaste físico não é o necessário para me fazer dormir que nem um bebé (comum)?


Adormecem com facilidade? Alguma vez sofreram de insónias? Passam o dia cheios de sono?

12 comentários:

  1. Acordo diariamente as 7h, quando chega as 22h já estou ferrada a dormir e se fosse fazer a vontade às pestanas era ainda mais cedo. Dá-me o sono super cedo mas ainda bem, porque assim acordo mais descansada :P

    ResponderEliminar
  2. Dormir é muito importante para que o nosso corpo funcione bem e, se não o consegues fazer, acho que devias ir a um médico para que ele possa fazer um melhor estudo do porquê e, talvez, dar-te uma solução. A privação de sono trás muitas consequências não muito boas. Espero que consigas melhorar nesse aspeto porque ter uma noite de sono tranquila é do melhor que há (:

    ResponderEliminar
  3. Eu deliciei-me a ler este texto. Não porque me identifique com o problema ou ache que é engraçado viver assim. De facto, fiquei a torcer para que descubras o que causa esse estado alerta o mais rapidamente possível e que consigas eventualmente viver mais pacificamente porque, de certeza, que não conseguirás ser o teu ser humano ideal a viver assim, "aos cochilos". Mas a razão pela qual adorei ler este texto foi a forma como pegaste num problema real - que tenho a certeza que te preocupa imenso - e o tornaste numa história bem contada. Estou, portanto, a elogiar-te a narrativa. :)

    Mas também tenho que te agradecer por me dares a conhecer o ASMR. Parece-me uma boa técnica para dias insuportáveis.

    Quanto à tua escolha de pôr de parte a medicação - fármacos hipnoindutores - eu não posso, de qualquer forma, julgar-te. Até porque de facto, existe sempre o se não de vires a desenvolver uma dependência e, na falta deles, uma síndrome de abstinência, que é ainda 1000x pior. Gabo-te essa capacidade de escolheres o que queres para ti e começares com a recusa do medicamento. Não digo que não te fosse fazer bem, inicialmente. Talvez te ajudassem bastante. Mas de facto, acho ainda mais importante perceberes o porquê dessa higiene do sono não estar a ser devidamente efetuada. Aconselho-te a ires a um médico especialista, porque podes eventualmente estar a sofrer da Síndrome de Atraso da Fase do Sono (como podes ler aqui algo geral e simples sobre o assunto: http://www.disturbiosdosono.net/disturbios-do-ritmo-circadiano.shtml)
    Desejo-te as melhoras e aguardo a tua resposta no que toca a dizeres-me se algo funcionou com a ida ao médico.
    beijo, ricardo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Desconhecia por completo esse síndrome! Mas de facto parece mesmo aquilo que eu tenho. Muito obrigado Inês, vou tentar colocar em prática as dicas que eles dão :)

      Eliminar
  4. Quando sofro de insónias, normalmente quer dizer que algo de errado se passa... ou estou nervosa com alguma coisa em particular ou, então, estou doente =p acho que leste o meu post sobre o problema de falta de magnésio e, curiosamente, depois de ter começado a tomar o suplemento, comecei a dormir muito melhor

    ResponderEliminar
  5. Não sei porque mas ultimamente tem sido cada vez mais difícil de adormecer! São 3 da manhã e eu sem dormir e depois levanto-me cedo, ou seja, ando sempre cheia de sono e não posso tomar café por causa da minha ansiedade e do meu coração! É uma porcaria!!

    Beijinhos
    That Girl

    ResponderEliminar
  6. Eu adormeço facilmente, mas por razões profissionais passo as noites em claro, quando tenho algum projecto. A minha criatividade só funciona de noite, já nos tempos da universidade era assim e depois passava as aulas teóricas, cheio de sono.

    Bitaites de um Madeirense | STUDIOP.

    ResponderEliminar
  7. Bem-vindo ao clube! Antes de eu nascer havia uma vizinha com um bebé que também chorava dia e noite e a minha avó só dizia "ai, Deus queira que não volte a nascer outro assim aqui na terra". Isto soou a desafio para o Universo e pimbas, nasci eu a chorar dia e noite desde 1993! E não, eu não acalmava no colo! Hoje em dia apesar de gostar muito da sensação de dormir também acho tal como tu que é um desperdício de tempo e acho que enquanto criança eu já pensava isso e por isso não queria estar a dormir enquanto podia estar a descobrir o mundo e principlamente não queria dormir se todos estavam acordados... Depois aquilo lá acalmou aos 3 anos e não sei como é que entretanto os meus pais não me deram para adopção...xD A verdade é que fiquei filha única.
    Quanto a esse teu problema de sono, eu tenho alguns conhecimentos na área e acho sinceramente que devias procurar uma consulta de medicina do sono porque podes ter alguma patologia que te impeça de descansar verdadeiramente e que poderá ser facilmente resolvida se for diagnosticada! E acredita, se assim for vai ter um grande impacto na tua vida porque o sono é mesmo essencial!:)

    Another Lovely Blog!, http://letrad.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como sou hipocondríaco, tento evitar médicos porque por mim eram sempre a minha primeira opção para tudo. No entanto, acho que neste caso faz todo o sentido. Visto que sozinho não consigo resolver o assunto. Obrigado!

      Eliminar
  8. Ultimamente tenho ido para a cama cansada e acordo cansada :s não sei o que se passa...

    Beijinhos,
    O meu reino da noite ~ facebook ~ bloglovin'

    ResponderEliminar
  9. Não sofro nada com insónias e prezo imeeeeeeeeeenso o meu tempo para dormir. Se não dormir no minimo 8 horas, não consigo funcionar bem, juro. Fico rezingona e como se o mundo todo tivesse culpa de eu não ter dormido o suficiente.
    Tempo sempre deitar-me no máximo à 00:00 para acordar tipo às 9:30/10:00 e sabe-me pela vida (claro que se tiver que acordar mais cedo também me deitarei mais cedo).
    Já pensaste em visitar aqueles médicos do sono? Se calhar podem-te ajudar a finalmente conseguires teres noites bem dormidas!!! x

    E. ♥ Meet me for Breakfast

    ResponderEliminar
  10. Eu, pelo contrário, durmo que me farto. Independentemente de acordar cedo ou tarde, e mesmo que por vezes leve algum tempo a adormecer - normalmente, nunca mais do que 1h, em casos extremos -, dormir é a minha praia. Por isso é que lamento a situação pelo que passas. Embora também concorde que as horas de sono são, de alguma maneira, um tempo desperdiçado, sou e serei sempre #TeamSono!
    Espero que consigas encontrar uma solução, e penso que fazes muito bem em não recorrer aos medicamentos. And by the way, o teu texto está fantástico, como sempre!
    Beijinho!

    LYNE

    ResponderEliminar

Obrigado pela leitura e comentário!
Eventuais questões serão respondidas aqui, na respectiva publicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...