Pages

domingo, 1 de janeiro de 2017

TGW Awards: Top 10 Horror Movies of 2O16



Por fim, a minha época favorita: os Ghostly Walker Awards  ou "The Ghostly's" como gosto de lhe chamar. Antes de nos lançarmos de pés e cabeça a 2017, chegou a altura de recordar o melhor do ano passado na área do entretenimento. Durante esta semana vou partilhar os meus favoritos nas categorias de Música, Cinema e Televisão. 

Nesta primeira sessão, começamos com uma novidade, um sub-top inteiramente dedicado ao Terror. Tal como aconteceu anteriormente com o mundo da Animação, apercebi-me que as produções deste género estavam a ser negligenciadas em prol das longas-metragens mais... dramáticas, vá. No meio de tanta desgraça, 2016 providenciou-nos um prato cheio de películas assustadoras de qualidade, algo praticamente inédito na actualidade.

Para serem elegíveis a uma posição no TOP 10, é necessário que as obras tenham sido oficialmente lançadas no ano em questão. Por outras palavras, se um filme estrear nos Estados Unidos em 2015 mas só chegar às salas de cinema portuguesas no ano seguinte  como aconteceu, por exemplo, com "The Lobster" ou "The Revenant" , não entra. Quanto ao processo de hierarquização, é o resultado de gosto pessoal e atenção às questões técnicas. É certo que não sou um entendido, mas gosto de apreciar todos os elementos cinematográficos para além da narrativa e representação.

Se algum dos vossos predilectos não se encontrar na lista talvez se deva ao facto de não o considerar propriamente um filme de terror (ex.: 10 Cloverfield Lane e The Shallows), ou então simplesmente não o vi.

MENÇÕES HONROSAS: VIRAL | THE OTHER SIDE OF THE DOOR | THE FOREST

.10.. THE AUTOPSY OF JANE DOE
NOTA: 7/10 | TRAILER: AQUI

Dirigido pelo cineasta norueguês André Øvredal, The Autopsy of Jane Doe foi uma das grandes surpresas do ano passado. Liderado por Brian Cox e Emile Hirsch, a competente dupla de actores interpretam pai e filho, ambos médicos legistas, responsáveis por determinar a causa de morte de uma jovem não identificada. Escusado será dizer que nada os preparou para a autópsia mais alucinante da vida deles. Embora a premissa e enredo geral não sejam necessariamente originais, o clima mórbido crescente deixa o espectador com uma sensação de insegurança bastante inquietante. Sem recorrer a rios de sangue ou monstros, este filme consegue cativar o público, ao lançar pequenas doses de informação, na altura certa, intercalando-as com alguns sustos competentes.


..9.. THE CONJURING 2
NOTA: 7/10 | TRAILER: AQUI

Na sequela do popular The Counjuring (2013), seguimos mais uma investigação paranormal do casal de investigadores de fenómenos sobrenaturais, Ed e Lorraine Warren. Os dois viajam até Enfield, no Reino Unido, para auxiliar uma mãe solteira que cria quatro crianças numa casa assombrada por espíritos malignos. Apesar de ser um pouco inferior em relação ao antecessor, The Counjuring 2, manteve os mesmos níveis de tensão e "medo" do original. Digamos que depois do terrível spin-off chamado Anabelle, não estava a contar com grande coisa mas, conseguiram surpreender-me (nesse campo).

..8.. OUIJA 2: ORIGIN OF EVIL
NOTA: 7/10 | TRAILER: AQUI

Se há um ano ou dois atrás me dissessem que o filme Ouija iria ter uma sequela, provavelmente teria gargalhado nas vossas caras. Felizmente a destruição geral por parte da crítica fez com que a Universal Pictures repensasse completamente a história e assim surgiu este Ouija: Origin of Evil. Deixando a actualidade e recuando até 1967, encontramos um trio familiar composto por uma viúva e as suas duas filhas que ganham a vida com sessões orquestradas de leituras espíritas. Quando a mãe resolve comprar um tabuleiro ouija para dar mais veracidade ao teatro, as coisas acabam por dar uma volta de 180º e a filha mais nova é possuída por um espírito. Contrariando todas as expectativas, esta produção foi uma verdadeira sessão de cardio. Não, não é original. Aliás, utiliza vários elementos de outras películas do género, mas a execução é tão boa que o resto não interessa. Só é pena que com o avançar do filme tenha começado a cair um pouco no ridículo.



..7.. DON'T BREATHE
NOTA: 7/10 | TRAILER: AQUI

Indicado por muitos como um dos melhores filmes em geral e de terror do ano, Don't Breathe não me encheu totalmente as medidas. Nesta longa-metragem que acompanha uma tentativa de assalto por parte de três jovens à casa de um idoso cego, o espectador é deixado completamente às escuras em relação ao enredo. Enredo esse que muitos elogiam como "original" mas talvez se deva ao facto de nunca terem ouvido falar do Wait Until Dark (1967), com a Audrey Hepburn. Não há como negar que é bom, mas não é nenhuma obra-prima do cinema actual. De facto cumpre o objectivo principal, mas a narrativa é um pouco básica e nem um pouco assustadora. Ainda assim, confesso que saltei uma ou duas vezes, vá. 

..6.. LIGHTS OUT
NOTA: 7/10 | TRAILER: AQUI

Sejamos sinceros, quem é que nunca teve medo do escuro? A premissa foca-se neste sentimento tão comum ao apresentar-nos Rebecca que, em criança, foi perseguida por um monstro chamado Diana. Com o tempo, percebeu que o ser só aparecia na ausência de luz. Anos mais tarde, e distante da família, a jovem descobre que o irmão mais novo está passar pelo mesmo. Inspirado numa curta do mesmo nome que se tornou viral no youtube, Lights Out deixou-me genuinamente assustado. Lamento imenso mas figuras estranhas com cabelos longos no escuro, hell no. Aliás, estou bastante arrependido por estar a escrever isto às 4 da manhã, no andar de baixo. O filme tem um roteiro coeso, mas pouco desenvolvido. A mais-valia é o uso inteligente da iluminação, que prende o espectador numa prisão de terror quase psicológico. Os sustos são constantes e existem momentos verdadeiramente previsíveis, mas o clima intenso compensa.


..5.. GREEN ROOM
NOTA: 7/10 | TRAILER: AQUI

Antes que me façam engolir o meu discurso inicial, estou ciente que Green Room não é propriamente um filme de terror, pelo menos no sentido convencional. Contudo, as constantes cenas de dilacerações, mortes e perseguições de nos tirarem o fôlego, fazem com que a minha consciência esteja tranquila. Nesta viagem pelo universo do terror alternativo, encontramos uma banda de punk/metal, sem dinheiro, que aceita o convite para actuar num bar de neonazis, no meio de uma floresta em Oregon, EUA. Uma dealer local é assassinada, a banda vê o cadáver e é detida no terrivelmente miserável camarim. O resto é um jogo de gato e rato para conseguirem escapar. Podem não saltar da cadeira, mas garanto-vos que chegam ao final sem unhas para roer. Está fantástico.

..4.. BASKIN
NOTA: 7/10 | TRAILER: AQUI

Elogiado pela crítica, Baskin é uma espécie de pesadelo até aos confins do inferno. Acompanhamos a história de cinco polícias de índole duvidosa que, numa ronda nocturna, são chamados de reforço para uma zona notoriamente conhecida por ser mal frequentada. Quando chegam ao local, um casarão abandonado, deparam-se com um verdadeiro espectáculo de horrores. Altamente macabra e explícita, esta produção turca impediu-me de dormir durante alguns dias. Não é que seja demasiado assustador, mas é tanta coisa a acontecer que o meu cérebro não conseguia parar de pensar no que tinha acabado de ver. Numa dança constante entre a realidade e a espiritualidade, o uso estratégico de flashbacks como "alívio" aos momentos mais intensos, é um dos pontos altos. Com várias pontas soltas, o final pode ser compreendido de várias maneiras, dependendo da imaginação de cada um. 

..3.. THE MONSTER
NOTA: 7/10 | TRAILER: AQUI

Após sofrerem um acidente de automóvel, mãe e filha ficam presas no meio do nada à espera do reboque. Simultaneamente, passam a ser ameaçadas por uma criatura estranha que vive na floresta junto à estrada. À primeira vista, a premissa parece ser do mais genérico possível, mas não. Tal como em The Babadook, o monstro da acção serve de metáfora para evidenciar os problemas de relacionamento que as duas protagonistas têm. A negligência e alcoolismo da mãe fizeram com que a criança fosse forçada a crescer mais depressa. Desse primas, a criatura tem uma representação diferente para cada uma delas, culminando num sentimento comum de perda. Extremamente intenso, o facto de fazerem do monstro uma presença quase inexistente que ronda a estrada, é genial. Não é por acaso que as cenas mais assustadoras são aquelas em que a câmara está apontada para a floresta escura, deixando que a imaginação do espectador faça o resto. Só é pena que o verdadeiro aspecto do ser seja tão... falso.

..2.. UNDER THE SHADOW
NOTA: 8/10 | TRAILER: AQUI

Escrito e dirigido pelo iraniano Babak Anvari, Under The Shadow conta a história de uma mãe e filha que vivem assombradas por um mistério sobrenatural durante a Guerra das Cidades, em Teerã, na capital do Irão. Fui completamente apanhado de surpresa com este filme. A combinação entre o terror real de um cenário de guerra e iminência de ataques, com o fantástico, provoca no espectador uma sensação de claustrofobia constante. Dei por mim confuso entre temer pela queda de uma bomba ou do aparecimento de... algo sobrenatural. A atmosfera e constante insegurança presentes durante todo o filme, prendem de tal forma ao ecrã que é impossível desviar o olhar. Incrível como a utilização do "terror" é feita de várias frentes, sem nunca perder a qualidade ou recorrer a clichés do género. Além da brilhante interpretação de Narges Rashidi (a mãe), há que destacar a fotografia e banda sonora, que servem de build up perfeito para o desenrolar da acção. É original, provocador e ousado. Sem dúvida merecedor de uma posição no pódio da lista.


..1.. THE WITCH
NOTA: 8/10 | TRAILER: AQUI

Arrisco-me a dizer que nunca viram um filme de terror como o meticuloso e hipnótico The Whitch. Situado no século 17, em New England, uma família extremamente religiosa vive isolada numa floresta que alberga uma bruxa. Não é o típico filme assustador. Seguindo um molde semelhante a longas como The Village ou The Blair Witch Project, o terror é psicológico. Quando não vemos nada propriamente explícito e mesmo assim sentimos medo, é porque o trabalho está bem feito. O director e roteirista, Robert Eggers, fez um trabalho excepcional ao relacionar simbolismos religiosos, misticismo e natureza. A fotografia e elementos sonoros são de cortar a respiração, e o núcleo de actores no mínimo, sublime. Como previ em Junho, quando o apresentei numa sessão de "Pocket Reviews", ganha o TGW Award de Melhor Filme de Terror do Ano.


Já viram estes filmes todos? Qual foi o vosso filme de terror favorito do ano?

5 comentários:

  1. Não sou muito de filmes de terror sinceramente!

    ResponderEliminar
  2. O meu filme de terror preferido é o "Annabelle". Curiosamente, ainda não viu nenhum dos apresentados. No entanto,quero muito ver o "Conjuring 2".
    Beijinho grande e muitas felicidades! 💓
    Chamam-me Pequenita: https://chamammepequenita.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Nem tenho estado muito presente por aqui, mas vim aqui de propósito quando vi que lançaste este top. Para ser sincera, dos filmes que mais me cativaram este ano, o Lights Out está muito perto do topo e confesso que na primeira noite tive alguma dificuldade em apagar as luzes. Agora, o The Witch deu cabo de mim. A sério, um dos meus filmes preferidos é o The Blair Witch Project e não percebo de onde vem o medo no The Witch. A fotografia do filme era incrível, sim, de cortar a respiração na verdade. O ambiente era o ideal, desde a pouca luz, o ambiente sempre cinzento, o sombrio da floresta, mas medo? Talvez um pouco de nervosismo. Aliás, posso dizer-te que o meu climax no filme foi aquele momento em que fecham os miúdos na estábulo. De resto, fiquei verdadeiramente desiludida, ainda que tenha gostado imenso do enredo, atenção!
    Fiquei super curiosa com o Baskin e o Under the Shadows, tenho de ver. E ando em falta com o Green Room! Um bom ano Ricardo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Compreendo o que dizes, mas penso que seja uma questão de gosto pessoal. Da mesma maneira que 80% das pessoas acha o "The Blair Witch Project" ridículo e nós os dois gostamos, o mesmo se aplica a outras produções como este "The Witch" :)

      Desejo-te um óptimo 2017!

      Eliminar

Obrigado pela leitura e comentário!
Eventuais questões serão respondidas aqui, na respectiva publicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...