Pages

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

American Music Awards 2O16


Numa gala onde, por milagre, nenhum cantor utilizou playback e não faltaram farpas ao Trump, a 43ª edição dos American Music Awards ocorreu ontem, dia 20, em Los Angeles. Conduzida pela modelo Gigi Hadid e o comediante Jay Pharoah  apesar das minhas dúvidas iniciais, surpreenderam-me pela positiva - a gala foi dominada por Drake e Justin Bieber.

O rapper norte-americano fez história ao conquisitar o maior número de nomeações de sempre, 13, e venceu os prémios de "Melhor Canção Soul/R&B" (Work) e "Melhor Artista", "Melhor Música" e "Melhor Álbum" (Views) na categoria de Rap/Hip Hop. Igualmente com quatro vitórias, o Justin Bieber foi votado pelos fãs como "Melhor Artista Masculino", "Melhor Álbum" e "Melhor Canção" (Love Yourself) Pop/Rock e ainda "Vídeo do Ano" com Sorry.


Bruno Mars | John Legend

Rihanna foi a mulher mais premiada da noite, vencendo três AMA's, "Melhor Artista Feminina", "Melhor Canção" (Work) e "Melhor Álbum" (Anti) no território Soul/R&B.

Ariana Grande foi eleita a "Artista do Ano" e actuou o single actual Side to Side com ajuda da Nicki Minaj. Contrariamente a prestações anteriores, esta deixou um pouco a desejar.

Ariana Grande | Fifth Harmony

A cantora Selena Gomez surpreendeu os fãs ao fazer a sua primeira aparição pública desde que cancelou a tour mundial, em Agosto, e ter ido para a rehab devido a crises de pânico e depressão. Contra qualquer expectativa, venceu o título de "Melhor Artista Feminina - Pop/Rock". Ainda que não concorde, de todo, com a vitória, o discurso emocionante que deu sobre a sua condição psicológica foram simplesmente comoventes.

A performance da noite ficou a cargo da Lady Gaga que, promovendo o actual single Million Reasons, do disco Joanne, provou que não precisa de grandes aparatos para dar espectáculo. Com o cenário mais bonito da noite, a sua voz transportou-nos para uma noite de verão em baixo de um céu estrelado.


Lady Gaga | Twenty One Pilots

Num registo completamente diferente, os Twenty One Pilots apresentaram uma mashup electrizante dos singles Stressed Out e Heathens. Não é por acaso que foram considerados o "Melhor Grupo/Duo - Pop/Rock" e "Melhor Artista - Rock Alternativo".

Com uma vitória cada ficaram a Beyoncé ("Melhor Tour"), Adele ("Melhor Artista - Adulto Contemporâneo"), Zayn ("Melhor Artista Novo"), Fifth Harmony ("Melhor Colaboração" - Work From Home com Ty Dolla Sign) e a dupla The Chainsmokers ("Melhor Artista Electrónico") que liderou durante 12 semanas o top da Billboard Hot 100 com a extremamente overrated Closer, com Halsey.

Para a lista completa de vencedores cliquem (AQUI).


Gostaram dos vencedores? Qual foi a vossa performance favorita?

1 comentário:

  1. Eu não vi a gala completa mas gostei de muitas perfomances que vi!

    Beijinhos
    That Girl

    ResponderEliminar

Obrigado pela leitura e comentário!
Eventuais questões serão respondidas aqui, na respectiva publicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...