Pages

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

5 coisas que não percebo na blogosfera


#1. Escrever 20 publicações e apagá-las a seguir

Dos cinco pontos, este é aquele que mais me inquieta. Como uma gripe ocasional que nos apanha despercebidos, por vezes reparei que algumas pessoas se lembravam de fazer umas 20 publicações de seguida (sem exagero). No curto espaço de tempo entre clicar no link e abrir um dos posts, puff, já não existia. Tão depressa como surgiram, desapareceram. Ultimamente, aquilo que era esporádico, está a tornar-se prática comum  eliminado a possibilidade de ser um erro. Em conversa com uma blogger constatei que não era o único a reparar neste fenómeno. Porquê? É só o que eu queria saber, porquê? O que leva alguém que se limita a escrever uns cinco posts por mês, ressuscitar e encher a nossa lista de leitura com uma catrefada de coisas só para as apagar logo a seguir? É só mesmo para clickbait? O que as pessoas não fazem por page views, a sério.

#2. "Segui-te" - só se foi para o Inferno, mentiros@

O tópico das "Mentiras Virtuais" não é novidade para nenhum utilizador desta plataforma. Ainda assim, há algumas alminhas que continuam a insistir naquilo que elas consideram ser uma tacada de mestre. O velho remate no final do comentário a um blog novo, "Não conhecia a página mas já estou a seguir!!!!". Passa meia-hora e nem ver a tromba d@ dit@ cuj@ na lista de seguidores. Pessoalmente isto dá-me uma vontade enorme de rir. O desespero é tanto que chegam ao cúmulo de mentir descaradamente só para tentar arrancar um follow a alguém. Por muito que me divirta, por favor, já chega de internet por hoje.

#3. É mau, mas promove-se na mesma

Antes que me crucifiquem, não sou contra sponsors. Afinal de contas, quem é que não gosta de receber coisas grátis? Aquilo que me incomoda é ver situações em que as pessoas sabem perfeitamente que determinado produto é mau e mesmo assim promovem-no. Nem tudo o que é de borla vale a pena, há que ter algum discernimento. Oferecem-me um cabaz com vários cremes "conhecidos" e em troca tenho que promover uma loção que me irrita a pele. Pensam que isso impede os indivíduos de falarem maravilhas do produto? Claro que não. Isto aplica-se a outros campos, como o gastronómico, por exemplo, e que já abordei (AQUI).

#4. Blogs de grupo

Cada um sabe de si mas, a meu ver, contas partilhadas não dão certo. Claro que existem excepções e quem sabe se não vão ser como muitos dos nossos avós/pais que estão juntos há mais de 50 anos. Dito isto, sempre ouvi dizer "amigos, amigos, negócios à parte". Até os maiores bff's se chateiam e cortam relações, seja porque motivo for. Agora imaginem que tinham uma página em comum, como é que resolvem a questão? Não é propriamente um bolo que podem partir ao meio. É sempre preferível jogar pelo seguro e cada um ter o seu espaço e criarem, por exemplo, uma rubrica juntos. Se depois quiserem um espaço partilhado, fair enough, ao menos têm uma safety net no caso de correr mal. O mesmo aplica-se a casais/amigos youtubers. Tantos mas tantos que ganharam fama juntos e depois separaram-se, desperdiçando-se assim uma conta com rios de seguidores/visualizações.

#5. Aversão à Cultura

A não ser que seja sobre o mesmo romance mastigado de alguém em fase terminal que encontrou o amor ou um vídeo só com a frase "adoro esta música" por baixo, existe uma aversão enorme à cultura por parte dos bloggers. Seja cinema, séries televisivas ou música (a literatura é a única que se safa), as pessoas pura e simplesmente não querem saber! Cada um tem os seus interesses portanto, não vou condenar ninguém por isso. No entanto, é um pouco frustrante perceber que a não ser que seja uma Selena Gomez, um "Pirata das Caraíbas 89 - A Maldição do Rum Estragado" ou o novo lip gloss da Kylie Jenner, o resto não tem tempo de antena. Sim, há quem escreva três linhas sobre uma uma longa-metragem e chame a isso uma publicação, mas o que retiramos daí? Nada. Não percebo, qual é o problema afinal? Duvido que seja o único, mas gosto genuinamente de debater estes temas, partilhar opiniões e descobrir coisas novas. Infelizmente, geralmente dou por mim a falar com as paredes. São opções, I guess


Há alguma coisa que não entendam na blogosfera? Temos pontos em comum?

23 comentários:

  1. Tu e os teus pontos maravilhosos, sempre cheio de razão ;)

    ResponderEliminar
  2. Post interessante.
    Felizmente nunca me vi de caras com essas 20 publicações que deixam de existir de um momento para o outro, e ainda bem. Se de facto acontece, é muito incompreensível.
    Em relação aos que dizem que seguem: claro que muita gente faz isso, não podemos negar. No entanto no outro dia fiquei a saber que quem segue um blog copiando o link e colando na lista de leitura a pessoa fica a seguir esse blog anonimamente e não publicamente, daí não aparecer nos seguidores. Isso aconteceu comigo porque eu fiz isso com alguns blogs e depois reparei que eu não aparecia nos seguidores. Só mais tarde a gerir a minha lista de leitura é que me apercebi da situação. E tenho quase a certeza que muita gente não sabe desse pormenor.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Nunca entendi o ponto um e aconteceu-me o mesmo à dias. Cheguei a um ponto que desisti! -.-
    O ponto 5, partilho a mesma opinião. Já se sabe quem nem todos gostam de conhecer coisas novas, de aprender sobre algo. A parte chata é que aqueles que gostam estão escondidos... Como os Boxtrolls.

    ResponderEliminar
  4. Temos quatro pontos em comum. Até hoje nunca vi acontecer o primeiro, portanto não tenho opinião quanto a esse. Mas o segundo é mesmo o pior e já me aconteceu imensas vezes.

    ResponderEliminar
  5. "#2. "Segui-te" - só se foi para o Inferno, mentiros@"
    AHAHAHAH isto é tão verdade!!

    ResponderEliminar
  6. Ricardo, só para esclarecer, eu sou uma das pessoas que enche a lista de leitura das pessoas e passo a explicar porquê. Quando agendas uma publicação, ela aparece na lista de leitura dos teus seguidores, independentemente do dia em que a agendaste. Ou seja, eu crio conteúdo ao fim de semana e agendo para os três dias da semana, mas tu no Domingo à noite, quando agendas as publicações, elas acabam por aparecer na lista de leitura. Quando clicas nos títulos, diz que a publicação não existe, mas é por ela ainda não ter sido publicada.
    Quanto à aversão à cultura, não existe. A minha doença com séries é ridícula. Neste momento, estou a ver os Agents of S.H.I.E.L.D., o Mr. Robot e o Shameless. Estou neste momento a ler um livro do género de Gossip Girl empresarial e ao mesmo tempo uma biografia de Hitler. Agora a pergunta é: tendo em conta o meu público alvo, a publicação vai gerar interesse? Ninguém quer saber da minha fixação com a Marvel ou tenho um interesse imenso na Segunda Guerra Mundial. Desculpa o testamento x)

    THE PINK ELEPHANT SHOE | FACEBOOK | INSTAGRAM |

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não sabia que passavas por essa situação das publicações em cadeia! Muitas vezes também crio conteúdo aos fins-de-semana, agendo-o para a semana seguinte e, felizmente, nunca me aconteceu isto (nem a outros bloggers que conheço e adoptam o mesmo sistema). Compreendo o porquê de associares a esse motivo, mas só pode ser um erro, pois não faz sentido. O exemplo que refiro no texto é de pessoas que, de facto, apagam esses posts... e nunca mais os voltam a publicar. Logo, não há agendamento nenhum envolvido.

      Quanto à cultura, como é evidente, fiz uma generalização no contexto da blogosfera. Só porque és uma excepção à regra (tal como eu), não significa que o problema não exista. Sim, a aversão à cultura é real, nem que seja pela falta de divulgação da mesma. Claro que é importante conhecer o nosso público-alvo mas não devemos deixar que isso nos restrinja. Não sou obrigado a falar sempre do mesmo só porque é isso que a maioria dos meus visitantes querem. Independentemente de seres uma blogger de moda, beleza, lifestyle, culinária e por aí fora, se gostas de séries e livros, porque não falar disso? Se todos adoptarem esse tipo de mentalidade, acaba-se a diversidade. Tenho a certeza que não irias perder o interesse do público por isso :)

      Eliminar
    2. Mas acontece-me a mim e a imensa gente. Não sei se é uma situação do domínio. Mas já me tinha apercebido da situação, porque felizmente tive uma amiga que me alertou. Não consigo é encontrar nada nas definições que modifique isso. Sei que é super chato, mas penso que é esse o motivo.
      Felizmente e como disseste, os livros são bem recebidos (dependendo do conteúdo). As séries e o cinema é que nem tanto. Acho que são para outro tipo de público que não lê o meu blog. Não sinto que encaixe. Pode ser que um dia arrisque, mas acho que se trata também de uma questão de coerência.

      Eliminar
  7. Ai o ponto #2. Sou tão mãe galinha que quando alguém me deixa um comentário desses, eu vou mesmo vasculhar à lista de seguidores se essa pessoa me está, ou não, a divulgar uma falácia. Felizmente, a maior parte das pessoas diz a verdade, mas depois acontece aquela típica conversa do "unfollow porque não me seguiste de volta". Enfim, fazer o quê né!?

    Quanto ao ponto #5, tenho de concordar contigo. Ultimamente tenho reparado que adoro escrever acerca de filmes (e por influência tua. Obrigada por me alimentares o bicho que sempre andou por aqui!), e exetuando os teus comentários e de outras pessoas, o feedback é pouquíssimo. Claro que não se agradam a gregos e a troianos, mas posha, uma pessoa até dança quando escreve uma certa publicação, para depois uma que talvez não era intenção chamar a atenção, ter mais feedback? É uma situação bastante chata, mas enquanto pudermos divulgar coisas diferentes e que sejam a nossa cara, de modo a mostrar que o mundo tem muitas facetas, é continuar com o bom trabalho!

    A Vida de Lyne

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É exactamente isso que sinto em relação à questão das publicações culturais. Por vezes até tenho mais cuidado e trabalho nas reviews para chegar apenas a uma ou duas pessoas enquanto outro texto mais "despachado" torna-se "viral". Nunca se sabe o que vai ou não vingar!

      Eliminar
    2. Enfim. Aqui estaremos para revolucionar as coisas!

      Eliminar
  8. Blogs/Contas de Youtube/Contas de Facebook/O que seja que envolva um casal de namorados (até mesmo o facto de algumas pessoas falarem dessa parte da sua vida no blog) incomoda-me um bocado. Quer dizer, elas não sei o que vai acontecer de hoje a amanhã e depois é uma data de coisas que escrevera/filmaram que já não vai ter esse sentido daqui uns tempos. Claro que há coisas e coisas, mas pronto... Há coisas que queremos guardar ou coisas que queremos apagar.

    Quanto às reviews, apesar de nunca ter feito nenhuma, acho que devemos ser honestos. Nem sempre isso acontece, mas não deveria ser assim. Se nos pedem uma opinião, essa não devia ser comprada.

    Relativamente à cultura, até me custa. Vejo o meu Facebook inundado por pessoas que fazem publicações em grupos que sigo só com posts de moda e outfits e maquilhagem. Mas filmes? Apps ou sites úteis? Livros? Contam-se pelos dedos de uma mão aqueles que aparecem por dia. Tem de ser muito bem pesquisado para se encontrar algo que realmente cative. Daí eu ter surgido com o projecto "A Cultura Mora Aqui!" :)

    Cor Sem Fim

    ResponderEliminar
  9. Concordo com todos os pontos que focaste mas o que mais me irrita é o que apelidaste de "Aversão à Cultura" pois, infelizmente, ela existe na blogosfera. Estou cansada de ver sempre as mesmas publicações sobre moda e "celebridades" cujos autores não têm quase nada a dizer e os assuntos que deviam ter alguma consideração a mais do que têm neste momento, nada. Felizmente já há bloggers que tentam colmatar essa aversão à cultura, como por exemplo o projeto ACMA - A Cultura Mora Aqui! :)

    Gostei muito do artigo!
    Beijinho grande e muitas felicidades!

    Chamam-me Pequenita: chamammepequenita.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  10. Adorei o teu post, principalmente a última parte. Por acaso, hoje publiquei alguma das minhas aplicações preferidas para o telemóvel, e uma delas é sobre cultura geral!

    ResponderEliminar
  11. Em relação ao ponto 2, não só reparo nisso aqui na blogosfera, como no instagram. Seguem para a passoa seguir de volta, mas se isso não acontece, deixam logo de seguir.

    ResponderEliminar
  12. Partilho das mesmas opiniões e o primeiro ponto é o que me acontece mais vezes. Se isso até se podia desculpar há uns anos atrás quando eu tinha 18 anos e na altura eu recebia imensos comentários "Segui-te. Segues-me de volta?" e algumas vezes até seguia, desta vez simplesmente não quero saber. No entanto, sinto que nem toda a gente sabe que eu os sigo porque eu não uso o Google Reader mas sim o Bloglovin e existem alguns blogues que eu quero adicionar à minha lista e não dá. Nesse caso coloco na barra de marcadores e vou visitando assim.

    Cátia ∫ Meraki

    ResponderEliminar
  13. O ponto 2 é particularmente engraçado. Há uma blogger - do tipo que lê 2 linhas dos posts ou só olha para as imagens, mas comenta como se tivesse lido tudo e ainda faz a publicidade - que me fez isso por duas vezes. Não sei se te lembras de uma mudança radical, quando tinha o K. Passou de uma ar muito light, para um ar mais fofo (com aquele gatinho no header e afins - quando fiquei sem as imagens todas e recomecei)... Pronto, fez-me isso logo no início e, depois, quando mudei o look daquilo, lá estava um comentário desse género outra vez: "Ai não conhecia o blog. Já estou a seguir. Podias visitar o meu e seguir também." (por outras palavras). Imagina a minha cara!!! Ainda por cima, já a seguia. É mau demais se disser que fui logo lá fazer unfollow? Achei mesmo desrespeitoso!

    ResponderEliminar
  14. Li tudo e não podia concordar mais! Gostei especialmente do último ponto. Apesar de não escrever sobre arte e cultura, no geral, alguns dos meus blogs favoritos abordam esses mesmo temas. O único motivo pelo qual não escrevo é porque não são áreas nas quais me sinta à vontade para desenvolver. No entanto, adoro manter-me informada e ler opiniões diferentes sobre os mais variados tópicos.
    Kiss, Mariana Dezolt
    Messy Hair, Don’t Care

    ResponderEliminar
  15. Cheguei ao fim do teu texto a pensar "sim, ele tem razão no que diz". Essas coisas acontecem, mas não perco tempo a debruçar-me sobre elas, porque para mim a blogosfera não passa dum passatempo (que nem sequer me tira muito tempo). Portanto, apesar de estar de acordo contigo na crítica que fazes, não posso dizer que sejam coisas que não compreendo, porque nunca as tentei compreender. O que eu realmente não compreendo (e isto é válido para a Internet em geral, não só para os blogs) é a quantidade de malta que se dá ao trabalho de aparecer só para destilar ódio. Qual é a necessidade? Em que é que a vida deles vai melhorar? Enfim. Isso sim, posso dizer que não compreendo mesmo...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Trabalho a full time e não tenho qualquer tipo de rendimento com o blog, portanto este espaço também é um hobby. Dito isto, não percebo o que isso tem a ver com "perder tempo" ou não a fazer uma análise claramente satírica. É uma publicação tão válida como outra sobre viagens ou maquilhagem. Posso estar enganado mas, se a parte final do teu comentário foi uma indirecta, nunca escrevo nada com maldade mas sim com intuito cómico. Se o meu humor é ou não compreendido, isso já é outra história...

      Eliminar
    2. Desculpem a intromissão, mas tendo acesso a duas caixas de comentários em que a Sofia comentou (hoje andámos a ler os mesmos posts :)) e, tendo a oportunidade de esclarecer mais rápido (parece-me), acho que posso afirmar que a Sofia se referia a comentadores que aparecem para destilar ódio. Isto por causa de um post no blog "As minhas pequenas coisas" sobre as "Danielas" que não fazem mais nada da vida, que não seja criticar cada aspecto da vida de certa blogger (ou na internet em geral, aqueles comentadores bestas nas notícias). Nada a ver com o teu humor ou se é compreendido ou não. Só um mal entendido, acredito.
      Mais uma vez, desculpem a intromissão. Mas calhei de seguir os dois posts e, já tendo acompanhado o blog da Sofia, achei que não faria mal adiantar-me, porque não me parece ser de indirectas. :)

      Beijinho para os dois.

      Eliminar
    3. Realmente estranhei porque acompanho o blog da Sofia (1) há bastante tempo e também não me parece pessoa de indirectas, daí ter colocado a hipótese de estar enganado. É o problema da escrita, às vezes o que para nós é claro, se for lido por outra pessoa pode ter um sentido completamente diferente. Agradeço o teu feedback :)

      Eliminar
  16. Adoro ler os teus posts porque sinto cada pontada de raiva e sarcasmo que transmitem. Com ironia ou não, acabas sempre por dizer grandes verdades a respeito deste grande/pequeno mundo da blogosfera e eu também acabo por me sentir frustrada com toda esta..."falta de mentes abertas e originalidade". Para mim é muito difícil encontrar um blog que realmente gosto, porque neste momento, a maioria parecem-me todos iguais... E o ponto 5 é deveras importante e pouco explorado.

    FOX WHISPER

    ResponderEliminar

Obrigado pela leitura e comentário!
Eventuais questões serão respondidas aqui, na respectiva publicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...