Pages

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

Mama, I Love You


Sim, o título é uma referência à canção das Spice Girls. Não, não tenho vergonha. Vá, se calhar um bocadinho. O certo é que, 19 anos depois, a letra faz mais sentido do que nunca. Aliás, poderia mesmo ter sido escrita por mim. 

Lembro-me como se fosse hoje das nossas viagens de carro até casa. Com os vidros para baixo e a música aos altos berros, sabia o repertório inteiro da Ágata de trás para a frente. É verdade meus amigos, aqui o Ricardo com os seus cinco aninhos cantava o "Perfume de Mulher" com a mesma dedicação de um Saul a insistir que o alho é o melhor tempero. Riam-se, mas divertiamo-nos imenso.

Os anos passam mas há uma coisa que não muda, a nossa relação. Claro que passou por altos e baixos, mas é normal. Embora não tenha sido um adolescente problemático, tenho que admitir que muitas vezes fui um autêntico sacana. O costume, discussões desnecessárias, revirar os olhos ou respostas tortas. O que as mães têm que aturar.

Devido aos nossos feitios especiais e praticamente idênticos, ainda temos os nossos arrufos, mas com a mesma intensidade com que começam, rapidamente se desfazem em gargalhadas quando nos apercebemos das nossas figuras. Não é por acaso que muitas vezes comento que a nossa família dava um óptimo reality show.

Agora que sou adulto, compreendo aquelas pessoas que dizem que as mães são as suas melhores amigas. Por muito cheesy que seja, é mesmo verdade. Confesso que antigamente considerava essa afirmação um pouco deprimente, mas finalmente percebo o seu verdadeiro significado. Conversamos sobre tudo, não existem tabus. Damo-nos mesmo, mesmo bem e não consigo imaginar a minha vida sem ela.

Contra várias adversidades e problemas pessoais, nunca me falhou e cumpriu de forma sublime o seu dever de mãe. Educou-me a ser um gentleman e a tratar as pessoas, especialmente as mulheres, com respeito e dignidade, ensinou-me regras de etiqueta e como estar em público, a conjugar as roupas e até a fazer a barba.

Se ser um "menino da mamã" significa estar grato pelos sacrifícios que cometeu pelo meu bem-estar, e considerá-la uma grande mulher, então visto essa camisola com um sorriso de orelha a orelha.

Parabéns , love you.

3 comentários:

  1. Oh pá que bonito :) sinto o mesmo em relação à minha Mãe. E também eu fui uma adolescente meia "ranhosa", sempre de resposta na ponta da língua e nariz empinado lol o crescimento faz-nos bem!

    Jiji

    ResponderEliminar
  2. Parabéns para a tua mãe :)
    Eu e a minha mãe também temos uma relação fantástica. Não há palavras para um amor assim!

    ResponderEliminar
  3. Parabéns à tua mãe. E também é caso para dizer, I love my Mama too.

    Cátia ∫ Meraki

    ResponderEliminar

Obrigado pela leitura e comentário!
Eventuais questões serão respondidas aqui, na respectiva publicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...