Pages

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

TGW RECOMENDA | Álbuns a ouvir #7


Novembro promete ser um mês deveras musical. Enquanto alguns dos grandes nomes da indústria se preparam para lançar novos projectos nas próximas semanas, recomendo-vos quatro recém-nascidos. Estes álbuns são tão fresquinhos que três deles só ficaram à venda hoje (Little Mix, Ellie Goulding e Grimes). A ementa sinfónica do dia é POP, electropop, synthpop e alternativo.

Para ouvirem as minhas faixas favoritas dos álbuns basta clicarem nos títulos em "MUST LISTEN por serem muito recentes, nem todas estão disponíveis no youtube, mas actualizarei assim que possível. Até lá, deixo-as com os links do Spotify.


































1. Little Mix | Get Weird

Acompanho o percurso do quarteto britânico desde a vitória no X Factor UK em 2011 e a evolução é extraordinária. Só pelo facto de todas terem boas vozes e o mesmo tempo de antena nas músicas, é motivo suficiente para me encher as medidas. Dois anos depois de "Salute", o grupo está de volta com o terceiro álbum, "Get Weird", e uma sonoridade completamente diferente. A fazer lembrar trabalhos de Paula Abdul, Janet Jackson e até Destiny's Child, é um disco sólido e repleto de possíveis hits. Após ficarem três semanas em 1º lugar no top do UK com 'Black Magic', só espero que a Adele não as impeça de alcançarem a mesma posição com o segundo e brilhante single 'Love Me Like You'. 'Lightning' tem que ser a próxima escolhida!


2. Ellie Goulding | Delirium

Sempre que ouço a Ellie relinchar ao vivo pergunto-me como é que ela conseguiu um contracto discográfico com uma voz tão fraca. Às tantas um pessoa não sabe se está a ouvir um fantasma sussurrar ou o motor de um carro que tenta pegar mas não consegue. A sorte dela é conseguir atingir algumas notas agudas, excelentes composições melódicas e a magia do auto-tune. Piadas realistas de parte, tenho que admitir que me conquistou com o segundo álbum "Halcyon" (2012). Depois de namorar com o indie dance e EDM, em "Delirium", a artista britânica acrescentou um pouco do universo POP dos anos 80 do "E•MO•TION" da Carly Rae Jepsen. Embora seja o seu trabalho mais maduro e coeso até ao momento, peca um pouco pela similaridade a outras canções como as irmãs 'Keep on Dancin'' e 'Ghost Town' do Adam Lambert ou a 'Something in the Way You Move' e a 'Me & the Rhythm' da Selena Gomez. 


3. Josef Salvat | Night Swim

Começava a duvidar que alguma vez iria ouvir um álbum do Salvat. Na indústria há sete anos, só no final do mês passado é que lançou o tão aguardado disco de estreia "Night Swim". Aleluia! Depois de ganhar algum reconhecimento com uma versão de tirar o fôlego da 'Diamonds' da Rihanna (atrevo-me a dizer que superou a original), foi com o lançamento do EP "In Your Prime", de quatro faixas, que me roubou o coração. Três delas estão presentes no cd e ainda bem, são as melhores. O artista australiano retorna com o experimentalismo electrónico a que nos habituou mas elevado a um grau de excelência máximo. A juntar à sonoridade, ele ainda regravou a soberba 'Open Season'  cujo vídeo analisei AQUI  com alguns versos em francês. O Josef é das minhas vozes masculinas favoritas portanto estou mais que preparado para dar um mergulho nocturno e ouvir as 13 faixas on repeat.

4. Grimes | Art Angels

Três anos depois do aclamado "Visions", a canadiana Claire Boucher, mais conhecida como Grimes, está de volta com o quarto álbum de estúdio, o aguardado "Art Angels". Após o mau desempenho do single 'Go' — canção originalmente escrita para a Rihanna e que pessoalmente adoro  em 2014, e acusações de que a cantora se tinha "vendido", ela deitou todo o material fora e começou a reescrever um novo projecto do zero. Mesmo que com um ano de atraso, o resultado não podia ter sido melhor. Se fiquei obcecado com a 'Oblivion', o que dizer sobre a 'Flesh Without Blood', uma das faixas mais interessantes que alguma vez lançou. Posso dizer-vos que só numa noite ouvi-a mais de 40 vezes. "Art Angels" prova que o mundo POP e o alternativo podem conviver na perfeição, quando bem construídos através de uma produção coerente. 

MUST LISTENFLESH WITHOUT BLOOD | REALITI | VENUS FLY (ft. Janelle Monáe) | ARTANGELS | BUTTERFLY

ÁLBUNS A OUVIR #1 | #2 #3 | #4 | #5 #6

Já ouviram algum dos quatro álbuns? Qual é o vosso favorito?

4 comentários:

  1. Já ouvi falar do da Ellie Goulding mas admito que ainda não tirei um tempinho para o ouvir1

    ResponderEliminar
  2. Cliquei, de maneira aleatória, numa das músicas das Little Mix e fui parar à "Grown", que com as as suas batidas iniciais, despertou-me um interessante que quero explorar mais tarde no spotify. Nunca escutei a fundo uma música delas, mas penso que este é o momento perfeito para o fazer.
    A Ellie Goulding sempre teve qualquer coisa enquanto cantora que me "seduz", e a sua nova canção "On My Mind" é a aquela que me assalta sempre a mente cada vez que penso nos seus novos lançamentos.
    Quantos aos dois últimos artistas que referiste, nunca ouvi falar, mas isso não é motivo para não contornar o assunto.

    R.: "Sinister" está mesmo bastante arrepiante. E o baymax que não me apareça à frente em formato de peluche que eu corro logo pra comprá-lo ahah

    avidadelyne.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  3. Josef Salvat! Adoro *.* E a música Open Season com alguns versos em francês está óptima!!

    ResponderEliminar

Obrigado pela leitura e comentário!
Eventuais questões serão respondidas aqui, na respectiva publicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...