Pages

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Entidade Reguladora de Censura

(Crédito da máquina de escrever: x)


Mais 39 sites (90 no total) com conteúdos piratas vão ser bloqueados em Portugal. Os endereços constam de uma nova lista entregue pelo MAPINET (Movimento Cívico Anti-Pirataria na Internet) à IGAC (Inspecção Geral das Actividades Culturais), e as operadoras de telecomunicações têm até 13 de Novembro para proceder aos bloqueios. 

Este ataque à "pirataria" decorre de um memorando assinado pela Secretaria de Estado da Cultura no início de Agosto, com o qual o MAPINET pode denunciar mensalmente à IGAC sites que distribuam ilegalmente conteúdo como filmes, séries de televisão, música, jogos e revistas.

Portanto, com a conivência do Estado, o acordo permite que sejam bloqueados sites que o grupo considere "piratas", com dispensa de recurso a uma decisão judicial. Assim, sem mais nem menos. Sem leis, tribunais, juízes, nada. É no mínimo ultrajante o tremendo poder que lhes foi atribuído. Hoje são plataformas de partilha mas amanhã podem mandar fechar qualquer site que critique o governo.  Se isto não é censura, eu sou um dos três pastorinhos.

De acordo com a infopedia, o termo pirataria consiste no "acto de produzir ou utilizar cópias ilícitas de material protegido por copyright". Hum. Deixem-me ver se compreendi, é proibido assistir a uma série de 20/40 minutos no computador, mas podemos ver um videoclip da Lady Gaga com 11 min no youtube? Ambos trabalhos estão devidamente registados, portanto, onde está a coerência? Da mesma maneira que a visualização de um filme online não garante a sua compra, o mesmo pode ser dito quanto aos vídeos  musicais de cantores no tube.

Bloqueando ou não, estou ciente que as pessoas acedem aos sites na mesma. Os utilizadores simplesmente usam outros mecanismos e "truques" para conseguirem a informação que pretendem e, aparentemente, de maneira legal, portanto pergunto-me para que é esta salganhada.

Não estou de modo algum a defender a pirataria, mas a estupidez tem limites. Uma coisa é fazer uploads de materiais de terceiros, outra é vê-los/ouvi-los. Infelizmente não ganho 100 mil euros de reformas por mês para ver os filmes todos no Video Clube da MEO. Tudo bem, não é correcto ver um filme/séried sem pagar por ele, mas não é com proibições destas que vão conseguir despachar os stocks de dvd's da FNAC. O Game of Thrones é dos programas televisivos mais piratiados nos EUA e no entanto esmaga sempre a competição com as suas audiências elevadíssimas. Está a sofrer assim tanto? Não bastava a absurda taxa de direitos de autor nos telemóveis, pens e discos? Sim, porque esses dispositivos são cobrados pela possibilidade de serem utilizados para infringir os direitos de autor. Se comprar uma arma tenho uma taxa especial por poder usá-la para matar alguém? Patetices.

Cada vez mais tenho a certeza que estamos a retroceder no tempo. Antigamente gravar uma mixtape em cassete com as músicas favoritas da pessoa amada era um acto de puro romantismo, chegando a ser replicado vezes sem conta no cinema. Agora vais preso. Tenho noção da existência de direitos de autor, mas afinal quem são estes "autores" que acabam a lucrar? Lamento imenso, mas nem sequer ouço música nacional, portanto, estou a ser roubado em vão. O que é que se segue, pagar cada vez que uma música passar na rádio?

Como nunca vejo nada com legendas, confesso que esta crise me afectou tarde. No entanto, e tendo em conta que metade das séries que acompanho nem sequer é transmitida nos canais por cabo ou leva meses de atraso até chegar a Portugal, é suposto fazer o quê? Viajar até ao Reino Unido uma vez por semana para poder ver "Broadchurch"? Se querem implementar medidas idiotas, então ofereçam alternativas lógicas. 

Por entre dramas políticos infantis entre o actual governo e a oposição, ainda há tempo para organizar uma autêntica caça às bruxas electrónicas. Bem-vindos ao lápis azul da era digital.


Qual é a vossa opinião sobre estes bloqueios? Justificam-se ou é censura?

24 comentários:

  1. Eu já nem consigo fazer um comentário sobre esta situação. E o pior, é que, como perguntas naquela "pergunta retórica", maior parte do dinheiro dos direitos de autor nem sequer chega ao "autor". Escondem-se num objectivo muito nobre de proteger a arte e os seus criadores, mas o que estão a proteger são as multi-nacionais milionárias que de uma maneira ou outra acabam por lucrar. Não percebo a lógica disto, acham que vão impedir alguém de fazer alguma coisa? Acham que "julgamentos sumários" vão repor algum tipo de justiça? Enfim, já a página do facebook diz e é verdade, foi para isto que se fez o 25 de Abril. É que é exactamente como dizes, hoje são sites de pirataria, suspeita ou suposta pirataria, vá-se lá sabe o que será amanhã.

    estanteblog.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Não é censura por uma simples razão: a pirataria é crime. E só por isso podem ser fechados. O mundo do cinema, da música, da televisão é extremamente afectado pela prática que mencionas e apesar de ser uma prática comum em todo o mundo, não significa que seja certo.
    Dá jeito ter acesso a sites para ver filmes? Dá jeito fazer downloads? Claro. É óptimo, sobretudo quando as séries não são transmitidas no nosso país, como bem dizes. Mas não deixa de ser errado e punir alguém por desrespeitar a lei não é censura, é a medida adequada.
    Não tenho que concordar ou deixar de concordar com esta medida de fecho imediato (sem decisão judicial) porque a partir do momento em que é crime (e está bem explícito que o é), esses sites ficam sujeitos a esse fim. Com certeza alguns irão salvar-se.
    Isto não vai acabar com a pirataria - claro que não - mas dá mais trabalho a quem coloca na net os conteúdos e a quem os procura :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se há uma coisa que aprendemos com certos períodos da História do nosso país, é que nem sempre o que é ditado pela lei, merece ser censurado. Se na altura do Estado Novo era crime falar/escrever mal sobre Salazar e o seu regime, devo concluir que também não era censura? Não sou nada ligado a politiquices, mas é no mínimo caricato.

      Claro que a pirataria é crime, ninguém diz o contrário. Tal como mencionei no texto, não estou de maneira nenhuma a promover este acto, mas não existe coerência nas medidas tomadas. Não consigo compreender como é possível um grupo externo ao governo ter o poder de vetar os sites que bem entender sem uma investigação ou decisão judicial prévia.

      Compreendo que queiram proteger os autores nacionais que, como sabemos, pouco ou nada recebem, mas não foi para isso que criaram a Taxa de Direitos de Autor? O que tem isso a ver com o bloqueio de 1001 plataformas que se limitam a disponibilizar conteúdos realizados no estrangeiro? "Game of Thrones" é a série mais piratiada de sempre e não é por isso que deixa de esmagar a competição com os seus elevados índices de audiência nos Estados Unidos.

      Se realmente se preocupam com esta questão, deveriam abolir a possibilidade de fotocopiar livros. Quem nunca necessitou tirar fotocópias deste e daquele calhamaço para estudar ou fazer trabalhos? Quer-me parecer que estamos perante uma óbvia violação dos direitos de autor, logo, também é crime.

      Eliminar
  3. 90 que já foram bloqueados... um deles era o que eu utilizava mas sinceramente, sites de séries e filmes é o que mais há. até terminarem com o torrent tbm.

    ResponderEliminar
  4. Eu considero-me uma gigantesca info-naba e isso reflecte-se também neste tipo de plataformas que nos permitem ver conteúdo online. Por exemplo, até ao Wareztuga fechar eu não fazia ideia de possíveis alternativas (eu sabia que existiam, eu só não sabia quais eram). Então acabo por me apanhar meio perdida. Quando apanho uma notícia a dizer que vão fechar 39 sites o meu primeiro pensamento, inevitavelmente, é pensar "CARAMBA, EU PODIA VER A MINHA SÉRIE EM 39 SITES DIFERENTES E NÃO SABIA?" e depois, sim, começo a ver o panorama geral. Eu compro DVDs, é um facto, mas isso não significa que compre todos os DVDs de todos os filmes que queira ver porque isso era deitar dinheiro fora, é impensável. Não tinha ainda uma opinião sólida formada sobre este assunto porque, lá está, considerava-me demasiado fora de pé neste assunto mas o ponto que elevas neste texto é pertinente: se não há uma clara identificação do tipo de sites que estão a fechar, como podemos garantir que qualquer site não é fechado pelos motivos errados?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pensei exactamente o mesmo! Como disse, só me apercebi desta situação muito tarde e fiquei em choque com a quantidade de sites que existiam com a mesma funcionalidade. Se conhecia 2 dos 90 é muito. Uma coisa é certa, essas plataformas só têm estado a lucrar com a publicidade gratuita.

      Eliminar
  5. compreendo um pouco o que está por detrás da censura mas em Portugal é inadmissível os preços de filmes, séries e livros... principalmente livros!! Aqui no UK há alguns sites bloqueados mas ao menos são muito mais carinhosos com os preços.

    ResponderEliminar
  6. Beeeeem até senti os cravos da revolução através deste texto! Realmente é absolutamente ridículo. É curioso também esta medida ter sido convenientemente aplicada com a chegada da Netflix (que também não resolve todos os problemas).
    Giro, giro é sermos obrigados a pagar uma taxa televisiva para as RTP, canais que ninguém vê. Enfim.

    Marta Rodrigues, Majestic

    ResponderEliminar
  7. É uma chegada ao extremo , se me dissessem que eram apenas os sites portugueses , mas não esta tudo a ir ao "ar" , começa a roçar a censura sem dúvida nenhuma , mas de uma forma bastante discreta porque eles não mandaram tudo abaixo de uma vez , é hoje um , amanhã outro ..
    Estamos num excelente caminho -.-

    ResponderEliminar
  8. Eu acho um absurdo o que eles estão a fazer com esses ttips de site, quando o seu o objetivo é passar a arte e entretenimento para aqueles que não têm como pagar as idas ao cinema, os bilhetes para concertos ou para cd's. Os que fizeram esses acordos estão-nos a tirar o direito à liberdade de expressão e aquisição de "produtos" bons e que nos facilitam ao acesso à cultura, quando existem sites e mais sites que deveriam ser abatidos pelos seus conteúdos ultrajantes e desnecessários.
    Apesar de ter uma margem de manobra (mesmo que pouca) para ir ao cinema, comprar um cd ou outro, a verdade é que chega a ser muito mais fácil e melhor juntar um grupo de amigos e assistir a um filme de borla em casa, do que deixar de parte aqueles que não têm como pagar uma saída. O trabalho dos "artistas" de hoje em dia não deve ser descurado, nada disso, mas nunca assisti à degradação de um deles pelo seu trabalho ser divulgado e acessado pelos tais sites de pirataria. Aliás, quanto mais "propaganda" destas, melhor para eles. Simplesmente não encontro a necessidade de abatarem algo que dá imenso jeito à maior parte da população.

    http://avidadelyne.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  9. Posso bater palmas? Vou bater-te palmas. Isto é ridículo. Ok, a pirataria é má. Mas bloquear sites sem investigação por parte das autoridades competentes é só estúpido.

    Jiji

    ResponderEliminar
  10. Eles querem é bloquear coisas e fazer-nos gastar dinheiro que não temos.
    eu arranjei maneira de ver as séries e filmes mesmo o site estando bloqueado, espero que possa continuar a ver !

    R: depois ponho no blog o que achei do livro, ainda anão comecei a ler infelizmente.

    ResponderEliminar
  11. Como te compreendo. Realmente, é o fim da picada.

    ResponderEliminar
  12. Eu acho essa ideia no mínimo estúpida! Como é possivel!!??? Concordo contigo e assino por baixo!
    O meu site de séries também já foi bloqueado e eu estou sem ver nada à 2 semanas porque não encontro qualidade igual à que aquele tinha e isso irrita-me muito! Enfim, o que se há-de fazer com este país idiota.

    ResponderEliminar
  13. TCHARAN! Concordo contigo em quase tudo! Acho que estás a ser um pouco extremista, mas entendo tão bem o que dizes. E, não podia concordar mais quando afirmas que estamos a voltar atrás no tempo!

    ResponderEliminar
  14. Óptimo tema!
    Se bem que ache que não chegará a tanto (caso de discursos anti-governo), também já me interroguei mil vezes sobre este assunto: se as séries não passam em Portugal e, quando passam, levam meses até cá chegar, como é que vê-las na net pode ser considerado ilegal?! Para mim, não faz qualquer sentido... Ou isso, ou somos os 2 muito burros (como não gosto de ofender ninguém, é óbvio que é a 1a opção hehe)
    O que eu sei é que isto fez com que eu deixasse de ver séries :( minhas ricas noites de domingo, foram-se! Agora não há desculpa para não estudar... snif snif
    Isto deve-se ao lucro e ganância desmedidos das editoras :/

    um beijinho*
    Dreams and Lemonade

    ResponderEliminar
  15. Bom, eu acho o espírito comunitário entre seeders e leechers uma das expressões mais bonitas daquilo que a Internet deveria ser. Quanto às proibições, há sempre os proxys ;)

    Perdida em Combate

    ResponderEliminar
  16. É um crime, bem sabemos mas eu até lhe dou bastante uso. Como quase nunca vejo televisão, a minha solução é ver tudo através do computador. Mas ainda há umas semanas aconteceu-me e não conseguia encontrar os torrents do Hunger Games, por exemplo.
    Sim, podem apagar/fechar esses sites, desde que comecem a reduzir o preço dos álbuns e dvd's. É quase como incentivar à leitura e cada vez que vou ver o preço de um livro, fico parva e claro que não compro.

    ResponderEliminar
  17. Eu não concordo nada com o que andam a fazer e subscrevo a tudo que disseste. Se as pessoas ainda baixassem os conteúdos para vender e não para consumo próprio, aí sim já pode ser mais "grave". Agora, para consumo próprio? É um absurdo, eles esperam que toda a gente tenha dinheiro para ir à FNAC comprar os DVD's ou ver pela box da NOS ou da MEO, ou naqueles canais que tens de pagar um extra para os ter? E tal como disseste, se fosse então para esperar que chegasse à FNAC, só víamos as coisas meses e meses depois de saírem!
    Eu acho uma idiotice, apenas! Por acaso também consigo ver bem as séries sem legendas e por isso acabei por não sofrer muito com a situação, só tive de me habituar a não ter legendas, mas para muita gente não é assim.
    Sempre posts interessantes, parabéns!

    Beijinhos,
    Catarina Gomes | Cenas Duma Rapariga Complicada

    ResponderEliminar
  18. A situação tornou-se ridícula por uma simples razão: isto só está a acontecer devido à chegada do Netflix. Estes sites existem desde que me lembro e nunca tomaram esta decisão, certamente a única justificação minimamente razoável será essa. Ou será que só passou a ser crime agora? É incompreensível, mas infelizmente ainda são eles quem manda.

    Beijinho,
    www.embusca-de-umsentido.blogspot.com

    ResponderEliminar
  19. Eu acho isto exagerado. Para começar é completamente errado (a meu ver, claro está) o poder que as operadoras têm neste momento nas mãos. Significa o que? Que se eu agora escrever no blogue algo que uma operadora não goste esta pode fechar o meu canal só porque sim? Sem ter de se justificar? Sem me ser dada a hipótese de o fazer? Onde é que isto vai parar assim? E acham mesmo que resolvem algo assim? Não é por acaso que no dia em que começaram a ser bloqueados sites de séries e filmes alguém começou a fazer aplicações para os browsers e até tutoriais que ajudam as pessoas a contornar estes bloqueios. É como dizes e bem: «Cada vez mais tenho a certeza que estamos a retroceder no tempo. Antigamente gravar uma mixtape em cassete com as músicas favoritas da pessoa amada era um acto de puro romantismo, chegando a ser replicado vezes sem conta no cinema. Agora vais preso. » Ridículo a meu ver

    ResponderEliminar
  20. Só para acrescentar: se se preocupassem mais com a pobreza no mundo se calhar faziam melhor. Olha, por exemplo, se querem dinheiro para cobrir «direitos de autor» podem muito bem pedir esse dinheiro ao Salgado, com a reforma choruda que tem até dá vergonha não ser ladrão!

    ResponderEliminar
  21. Chateia me tanto o facto de os sites serem bloqueados, mas também já arranjei um desses "truques" que pelos vistos toda a gente arranja. E sim, bloquear um site só porque passa filmes e séries sem termos de pagar?. Não pagamos o YouTube mas as músicas têm direitos de autor, e os filmes e séries? Não temos filmes nem series legendados num site legal gratuito. Não faz sentido.

    ResponderEliminar
  22. É notório o nº de sites bloqueados mas mesmo assim continuo a fazer a minha vida normal...if you know what I mean. E até lá, no netflix for me.

    ResponderEliminar

Obrigado pela leitura e comentário!
Eventuais questões serão respondidas aqui, na respectiva publicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...