Pages

sábado, 8 de agosto de 2015

Racismo à la Trump

Antes de mais, peço-vos que vejam o vídeo de 3 minutos.


Para celebrar o futuro aniversário do seu filho, Norma e Carlos Vasquez foram desfrutar de uma refeição no restaurante IHOP, nos Estados Unidos. A dada altura, a mãe começou a falar em espanhol, a sua língua materna, com Carlos. Aparentemente este facto não caiu bem a uma mulher que se encontrava na fila para pagar, começando de imediato a repreender a Sra. Vasquez. 

Segundo a racista, se estão em solo americano, não podem falar espanhol. Chegou ao cúmulo de sugerir que, se a Norma quisesse falar nesse idioma, deveria voltar para a Espanha. Carlos sai em defesa da sua mãe, e até informa a agressora que a progenitora não é espanhola. "Espanhol vem de Espanha. Eu sei, já lá fui", responde-lhe. Não só é racista como é ignorante. Por essa ordem de ideias, quando visitou os nuestros hermanos, será que falou exclusivamente o idioma oficial do país? Além do mais, alguém que anda a pregar aos peixes deveria saber que o idioma "inglês" é originário do Reino Unido, logo, talvez fosse o caso de a mandarem de volta para Inglaterra. 

A seguir seguiram-se uma série de proclamações sem qualquer sentido sobre o fascismo e o nazismo. Não sei até que ponto a sanidade da mulher está intacta, mas nada lhe dá o direito de atacar alguém desta maneira. Se por falar num idioma diferente do seu o resultado é este, imagino como seria se a senhora Vasquez por acaso fosse contra ela na rua. Chamava a polícia!

Aplaudo o comportamento do Carlos que apesar de ver a mãe a ser enxovalhada, falou calma e correctamente com a racista, sem nunca descer ao seu nível. O momento em que a Norma se emociona e chora as palavras "Eu SEI falar inglês" acabaram comigo. É revoltante.

Ainda há quem diga "o racismo já não existe". Abram os olhos. O racismo está presente e fincado na sociedade, seja ela americana ou portuguesa. Não bastava a máscara do Donald Tr(u)ampa finalmente ter caído, como agora até a Kelly Osbourne faz comentários infelizes sobre a comunidade latina. Nem me vou prolongar sobre esta última personagem porque depois do que ela fez com a Giuliana Rancic no Fashion Police, devia estar bem caladinha.

A verdade é que como a mulher do vídeo, existem muitos trumpinos por aí. Pergunto-me o que é preciso acontecer para acabar de uma vez por todas com a descriminação racial?

12 comentários:

  1. Ainda não sabia deste acontecimento e digo que é nestas alturas que tenho repugnância por esta pessoa ser chamada de "ser humano". Um "ser humano" normal não faz isto, pá! Este mundo revolta-me cada vez mais! E esse Trump... Já nem falo acerca desse nininho!
    Beijinhos grandes e muitas felicidades! <3

    Chamam-me Pequenita - https://chamammepequenita.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  2. Eu fico estupefacta com a estupidez alheia, juro que fico. x

    ResponderEliminar
  3. Qualquer preconceito me deixa mesmo revoltado. Enfim!

    Passa pelo meu blog e participa com a tua namorada. :)

    www.rapazdobuzio.blogspot.pt

    ResponderEliminar
  4. Infelizmente ainda há muita gente racista por aí, uns ainda vão disfarçando, outros são exatamente como essa senhora! Não sei se será possível terminar como essa atitude, porque não podemos entrar na mente das pessoas e mudar-lhes as ideias, mas podemos sempre dar o nosso exemplo e esperar que as pessoas entendam sozinhas o quanto estas atitudes são indecentes!

    Beijinho
    www.embusca-de-umsentido.blogspot.com

    ResponderEliminar
  5. Esta situação está errada a tantos níveis que nem sei por onde começar... Acho que explicaste a situação mais que bem, apontando todos os pontos essenciais, com os quais concordo, que o fizeste melhor do que eu o faria. Uma coisa assim simplesmente não tem explicação! Então a América não é o pais da liberdade? Porque será que essa senhora e o seu filho não podem ser livres?!
    Infelizmente não é uma coisa que se mude. Mudar mentalidades só tem duas vias: lavagem cerebral e bomba neles (ambas, maneiras americanas). E esse Trump devia era estar bem caladinho porque, se ele hoje tem o que tem, deve a muitos "espanhóis" que trabalham horas por um salário ridículo, porque estão na base da "pirâmide capitalista". Enfim... gente.
    ****

    ResponderEliminar
  6. de facto isto é revoltante :(
    tentei, mas não consegui assistir até ao fim. não suporto discussões e lido mal com confusão, tenho de admitir :/
    é que nem há palavras para comentar este tipo de coisas...

    um beijinho*
    Dreams and Lemonade

    ResponderEliminar
  7. São acções como esta que me deixam de queixo caído. O facto de um ser humano tratar outro igual de maneira tão reles mexe-me nas entranhas de uma maneira. Faz-nos perguntar onde é que Humanidade vai parar e a que custo. O racismo, como disseste e acho que com toda a razão, não deixou de existir, continua emaranhado na sociedade como o vírus que é.
    No entanto, e muito infelizmente, não me espanta rigorosamente nada isto se ter passado nesse "país dos livres" que são os E.U.A. É que não vale a pena estar a prolongar-me com exemplos, quando são todos evidentes e claros como a água.
    Triste? Imenso.
    Vai mudar? Dificilmente. É mais fácil odiar que compreender.

    ResponderEliminar
  8. Que tristeza. Que tristeza, mesmo! Ainda me choco com isto. Fico tão revoltado. Talvez por saber, de certa forma, o que é isso. Pois a bem ou a mal também já recebi comentários menos bons aqui na Suiça. Mas nada comparado com isto...

    ResponderEliminar
  9. Situações destas deixam-me incrédula! Não percebo como pode alguém ter coragem para "gritar" parvoíces como esta.

    ResponderEliminar
  10. Estava lixada de vivesse em Londres, onde andas de autocarro e ouves mais outra língua que Inglês! Eu, que vivo cá, falo português com portugueses e inglês com ingleses! Uma coisa é viver num país e não saber falar a língua desse país (como há muitos) e isso sim, acho mal. Falar a língua do país donde vimos com pessoas que falam a mesma língua não é nada de errado! Racismo, como dizes! é só racismo!

    ResponderEliminar
  11. Isto é tão vergonhoso... essa mulher não deve regular a 100%
    E tens razão, o racismo ainda existe e está bem presente na nossa sociedade. Enquanto a ignorância permanecer, não vamos a lado nenhum!

    ResponderEliminar
  12. Esta sociedade mete-me nojo. Sinto-me cansada, todos os dias há casos destes a acontecerem em todo o lado. Destes e até outros, opressão até dizer chega, seja porque és preto, branco, amarelo seja porque és homem, mulher, transgender, seja porque és loiro, moreno ou ruivo, seja porque és gay, hetero ou bi, seja porque és alto, médio ou baixo... Já nem há casos específicos, as pessoas atacam pelo simples prazer de atacar. Vão sempre olhar para ti e arranjar alguma merdinha mesquinha para te atacar, te insultar, nem que seja porque tens um olhos azul e outro castanho, ou, como já me aconteceu, por estar num banco de jardim público a beber uma cerveja com o meu namorado fui chamada de puta lol É ridículo, fico doente com esta sociedade, já acordo cansada de saber que vai ser mais um dia no meio desta gente mesquinha e doente

    ResponderEliminar

Obrigado pela leitura e comentário!
Eventuais questões serão respondidas aqui, na respectiva publicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...