Pages

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Já chega, não? | Abecedário dos Anónimos


Prometido é devido e a rubrica 'Já chega, não?' está de volta. Façamos o ponto da situação: já falei sobre os "Macaquinhos de Imitação" e das pessoas que "Não lêem mas comentam", portanto o que se segue? Pois bem, os blogues anónimos.

Se bebesse um shot cada vez que encontro a conta de uma A, C, F ou J, estava em coma alcoólico. Não me interpretem mal, não tenho nada contra quem opta por manter o anonimato na blogosfera. A única coisa que me faz assim alguma espécie é quando essas pessoas são aquelas que mais detalhes partilham das suas vidas. Devem estar a pensar que faz sentido, visto que "ninguém" sabe quem elas são, mas será que é mesmo assim?

Vejamos este caso fictício: 
Vida Real:
A Joana vai passear com o Bernardo e com a Madalena ao Parque das Nações. Aproveitando o bom tempo, andaram de teleférico e depois foram ao Vasco da Gama almoçar. Ao final do dia aproveita para actualizar o facebook e instagram com várias fotografias.
Post da Joana
Olá queridas, hoje está mesmo calor não acham?  Fui passear com o B e com a M ao Parque das Nações e tirámos imensas fotografias (como é anónima não as vai mostrar, mas deixa a dica na mesma). Ainda estou cheia do almoço, comi metade de uma salada!
Então quer dizer, tem grandes problemas que saibam quem ela é, mas descreve detalhadamente como foi o seu dia, limitando-se a alterar o nome dos intervenientes para as suas iniciais, e ainda publica fotografias em outras redes sociais? Basta que alguém que a conheça ou ao Bernardo/Madalena se depare, por acaso, com o seu blog e é só juntar as peças. Percebem o que quero dizer? Não faz sentido nenhum.

Uma coisa é manter o anonimato porque a identidade não é relevante, outra são casos destes. Já tive um blog de novidades musicais no qual referia o meu nome mas não tinha nenhuma fotografia da minha cara ou outras redes sociais. Não é que tivesse medo que alguém conhecido me encontrasse, apenas não era o mais indicado para aquela temática semi-noticiosa. Se visitarem portais de música como a Blitz, por exemplo, também não vão encontrar uma foto do criador do site.

Depois há aqueles que até são capazes de partilhar fotografias deles, mas continuam a assinar com uma inicial, como se fosse crime saber que aquele ser tem o nome de João ou Maria. Aqui ainda é mais confuso, porque se era privacidade que queriam, não faz sentido a cara ser aceitável e o nome ser tabu.

Não fiquem a achar que estou numa cruzada descabida contra blogues anónimos. Cada pessoa é livre de fazer o que bem entender, mas há que ser consciente. Claro que se tiver um espaço onde descrevo as minhas aventuras sexuais, faz sentido que o faça anonimamente, mas escrever sobre uma tarde no Parque das Nações com amigos? Curiosamente, 95% das publicações de elementos do exército "Abecedário Anónimo" consistem numa imagem retirada do tumblr e duas linhas de texto.  É assim tão escandaloso saber que afinal aquele B é de Bernardo e conhecer a cara da rapariga que não conseguiu terminar a salada? As pessoas pensam demasiado e complicam coisas que são bastante simples (ah, a ironia).

Não vou ser hipócrita. Claro que se certas pessoas que conheço na vida real encontrassem o Ghostly Walker, não ficaria muito satisfeito, mas é uma estranheza inicial que passa. Bolas, fiz alguma coisa de errado? Não! A meu ver é muito simples. A razão pela qual a grande maioria criou as suas páginas foi com o intuito de poderem "partilhar opiniões com outros usuários". Se não se sentem confortáveis em revelar a vossa identidade nesta simples e inocente troca de informações, aspirações e afins, porque não privar o acesso à página? Claramente querem que os vossos textos sejam lidos, caso contrário optavam por diários.

Espero que não me odeiem e que, se for o caso, não se sintam julgados. Não se preocupem que não tive nenhuma inspiração directa para a redacção deste texto. A minha "crítica" baseia-se em variadas páginas que diariamente vou encontrando aqui e ali. Não interpretem este desabafo como algo negativo, e sim como um incentivo a deixarem as máscaras de lado e darem-se a conhecer aos vossos leitores. Além de se tornarem muito mais acessíveis, a vossa relação vai melhorar imenso. Até o "A" das Pretty Little Liars (uau, será que tem um blog?) já revelou a sua identidade, o que é que vocês estão à espera?

QUERO SABER AS VOSSAS OPINIÕES.
Sejam sinceros, preferem saber quem escreve os blogues que seguem ou não vos interessa? 
Acham os C's, J's e F's mesmo necessários ou pura infantilidade?

16 comentários:

  1. Eu percebi logo nos meus primórdios de blogger que ser anónima não ia dar para mim. Como já opinei (em 300 publicações no meu blogue, já devem todos achar que sou uma chata com este assunto) acho que, enquanto anónimos, passamos por mais artimanhas e truques para ocultar e manter todo o misticismo do que quando mostramos a nossa identidade (apesar de muita gente defender o contrário). Sigo tanto blogues com a identidade verdadeira como anónimos e confesso que me sinto mais próxima de bloggers com a sua identidade pública, primeiro porque também o faço e, por isso, valorizo o passo (que não acho fácil, reconheço) e depois porque sinto que o bounding entre leitor e autor é muito mais facilitado e puro. Mas não deixo de seguir muitos blogues anónimos e não deixo de gostar dos mesmos. Desde que cada um se sinta confortável na sua escrita, tanto melhor :)

    ResponderEliminar
  2. Vivemos em uma sociedade em que a vida pessoal de cada pessoa é um produto consumível tendo em vista o aumento considerável da venda de biografia de pessoas, um blog pessoal requer fotos e coisas do cotidiano das pessoas, se elas não fizerem isso numa plataforma e nicho que seja voltada para subjetividade jamais conseguiram fazer sucesso e manter um público que se interesse pelo que a pessoa faz.

    http://www.wondermarcelo.com.br/

    ResponderEliminar
  3. Primeiro só gostaria de dizer que existem grandes diferenças entre um site e um blog.

    Considero o blog um cantinho do blogueiro para compartilhar opiniões, gostos, e experiências que presenciou e acho que publicar por exemplo uma rotina semanal voltada a si destacando coisas que você anda fazendo simplesmente é algo normal já que muitas pessoas se interessam em saber no que as outras estão fazendo de legal por aí, nesse caso estou falando dos leitores e por mais que sejam anônimas, tem gente que acompanha e gosta. Pois nesse caso, se isso não fosse algo favorável ao blog não estava ocorrendo essa explosão de blogueiros que foram para o YouTube fazer vlog. Abraços!

    ANDYZANDO

    ResponderEliminar
  4. Entendi um pouco o teu ponto de vista.
    R:Vi alguns do 007 mas nunca vi todos, não percebia a história por detrás dos filmes.

    ResponderEliminar
  5. Já fui anónimo e não me senti minimamente afetado com esta publicação - que, por sinal, gostei imenso de ler! Isto porque na altura em que o era, o esforço que fazia para manter tudo secreto era enorme. Ainda demorei meses a revelar que vivia na Suiça (à partida, alguém que descobrisse o blogue e visse que o autor era da Suiça podia facilmente pensar em mim) e quando falava sobre pessoas, o que era uma raridade, dava-lhes letras que não correspondiam ao seu nome verdadeiro. Na verdade, nunca gostei muito de falar das pessoas por iniciais, mas como as publicações sobre as mesmas eram poucas, ia fazendo.

    Quanto àqueles que já não são anónimos mas continuam a comportar-se como tal... também não percebo muito bem. Eu não assino como João, mas sim como Jota, mas todos sabem o meu nome e sabem também que manti o nome Jota porque era o nome com que passei a ser conhecido por aqui, fez sentido mantê-lo. Tudo isto porque, hoje em dia, há amigos que me chamam Jota e eu acho isso extremamente adorável. Até então chamavam-se sempre João, mas com o blogue passaram a chamar-me de outra forma. A alcunha Jota já faz parte de mim.

    Por fim... é sempre estranho quando nos dizem "olha, descobri o teu blogue e adorei!". Pelo menos falo por mim. Já é algo mais normal, é certo, mas fico sempre a pensar no assunto. É estranho ser lido por pessoas que me conhecem tão bem. Mas é uma sensação fantástica também!

    ResponderEliminar
  6. Não pretendo esconder o meu blogue de ninguém mas sabes que isso tem muito a ver com a cultura e mentalidade. Vivo numa cidade pequena, onde se eu fosse mesmo "conhecida" era capaz de ser olhada de lado. Daí eu tentar não contar muito da minha vida mas, mesmo assim, há sempre coisas que não conseguimos encobrir.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tens toda a razão em relação à cultura e mentalidade de algumas pessoas. O teu caso não é bem aquele que referi no post, pois "tentas não contar muito da tua vida". Ou seja, és uma "anónima" a sério, ao contrário de outros que apesar de não revelarem a identidade, partilham tudo e mais alguma coisa nas suas páginas. Nem sempre é fácil viver no anonimato, portanto dou-te os parabéns por isso :)

      Eliminar
  7. O anonimato, quando tens um blog em que falas de ti, é quase impossível. Pensei em ser anónima ao início, mas não dá. Tenho o cuidado de só revelar aquilo que quero, mas quem te conhece, sabe sempre que és tu. Eu acho que é uma questão de limitar-mos aquilo que queremos expor, desde que isso nos faça sentir confortáveis. É comum não divulgar os nomes/partilhar fotos de algumas pessoas com quem partilho algumas peripécias, mas mais para proteger a sua identidade porque, apesar de ser blogger e me expor, mesmo que na medida do que quero, essas pessoas não têm que se expor, a não ser que o queiram.
    Sigo tanto blogs de pessoas que se expõem mais ou menos, como de anónimos, porque o faço por causa dos conteúdos que partilham/divulgam. Mas às vezes ser anónimo simplesmente não é possível. Ou incompatível com aquilo que queremos contar. É como aquele pessoal que escarrapacha toda a sua vidinha no facebook, e depois queixa-se que os outros se metem na sua vida. Mas alcunhas são sempre uma forma engraçada de assinar um post, e não necessariamente uma forma de anonimato. Aliás, às vezes é uma forma de nos identificarem mais rápido - acho que mais gente me conhece por *Nightwish* (nome de praxe) que pelo meu nome! =P
    R: Firefly é mesmo muito bom, pelo menos, eu adorei. E só tem uma temporada com 14 episódios! Depois tens o Serenity, que é o filme que termina a história, que os fãs quase imploraram para que fosse feito =)
    *****

    ResponderEliminar
  8. Bem olha, eu inicialmente tinha o blogue anonimo, ninguém sabia quem eu era. Mas também não divulgava em redes sociais.
    Depois é que me apercebi que situações que passei/passo podem ajudar outros. E aos poucos fui revelando. Os nomes eu nunca uso o nome correto, troco sempre por algo que me lembre na altura... Se não é como tu dizes: é somar um mais um. Na verdade existem pessoas que eu não quero que vejam o meu blogue, grande parte não gosta de ser críticada e no blogue eu desabafo de situações que aconteceram com elas (muito resumidas) e sei que elas vão levantar problemas... Mas bem, isto é uma coisa que com o tempo vou aprendendo a lidar digo eu.
    E vejo todos os dias blogues com posts exatamente assim como descreves-te haha

    ResponderEliminar
  9. Ah eu não gosto de blogueiros no anonimato.. Além disso, acho também difícil se manter anonimo neste meio! Acho que o blog está associado a exposição, de alguma forma.
    Beijo

    Dicas para Todas

    ResponderEliminar
  10. Eu nunca tive a necessidade de ter um blog anónimo, porque sou incapaz de não dar as minhas opiniões e se o faço, quero que as pessoas saibam quem sou eu, a pessoa que dá a opinião. Mesmo que no início tivesse vergonha, é uma coisa que passa, tal como tu referiste. Por exemplo, eu estou agora a começar o canal do Youtube e tenho imensa dificuldade a fazer os vídeos porque tenho vergonha, mas vai passar, por isso não importa!
    Confesso que não vejo necessidade em se esconder a identidade e que não gosto quando entro num blog e não sei sequer o nome da pessoa que o escreve (sim, às vezes não sabemos o nome, mas sabemos o resto da vida toda), mas não é algo que me impeça de seguir o blog, se eu gostar do conteúdo. Outra coisa: acho que muitas das pessoas nem usam o simples M. para esconder a identidade, é mesmo apenas para adicionar mistério e porque fica mais... não sei, belo ou original, talvez? Acho que muita gente é mesmo pela estética e mistério que preocupação em esconder a identidade.

    ResponderEliminar
  11. Eu insiro-me nestes seres que assinam anonimadamente mas só o faço devido ao problema de saúde que tenho. Sei lá, não me sinto preparada para que qualquer pessoa que passe por mim na rua me veja e pense «olha, lá vai aquela rapariga com vaginismo» ou «Oh, coitada, tem vaginismo, mas é tão jovem/bonita/sorridente/etc...» (odeio que sinta pena de mim ou que me julguem sem antes me conhecerem. É como julgar um paraplégico baseado na sua cadeira de rodas e não no seu carácter/personalidade. Mas olha que já muito ponderei deixar o anonimato.)

    ResponderEliminar
  12. Bem, por acaso insiro-me nesse grupo dos blogues anónimos. Vai-se lá saber porquê! (:

    Adorei a forma como terminaste. Mencionares o "A" foi a cereja em cima do bolo!

    ResponderEliminar
  13. Pertenço a esse grupo de anónimos mas, como já referi no meu blog, tenho noção que conto demasiadas coisas. A principal razão de não 'dar a cara' é a minha grande timidez, não suportaria saber que os meus conhecidos lessem o meu blog. Mas, por exemplo, não me importava que seguidores meus soubessem a minha identidade, apesar de ser um pouco incoerente.

    ResponderEliminar
  14. Acabei de conhecer o teu blog e escolhi a melhor publicação para começar! Concordo contigo em tudo o que disseste, mas também percebo a posição das pessoas que se querem manter em anónimo. A vergonha, a necessidade de quererem alguém com quem se identificar, mas sem expor demais. Eu própria no início queria ter um blog assim, porém comecei a pensar como tu e percebi que não valia a pena. O meu blog é o reflexo do que sou, porquê esconder a minha cara? Só exponho aquilo que decido expor, é simples.

    ResponderEliminar
  15. Eu desde sempre que mostro quem sou no meu blog. Não estou a fazer nada de mal por isso nunca considerei "mau" associarem a minha cara à minha opinião. O meu blog não é privado e montes de gente sabe sobre ele e não veio mal ao Mundo por isso!

    Quanto às pessoas minhas amigas que falo sobre no blog: vai depender. De algumas escrevo as iniciais porque são assim que são conhecidos por mim (e dentro do meu círculo de amigos), outras vezes uso o nome inteiro e outras vezes uma abreviação. Depende - sinceramente - muito de como os trato :)

    ResponderEliminar

Obrigado pela leitura e comentário!
Eventuais questões serão respondidas aqui, na respectiva publicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...