Pages

quinta-feira, 30 de abril de 2015

MOVIE LOUNGE | "J'ai Tué Ma Mère" (2009)

Para contrariar a blogosfera e as suas sugestões de prendas para o dia da mãe, falemos de J'ai Tué Ma Mère, em português, Matei a Minha Mãe


Não se assustem com o título. Não é literal. Matei a Minha Mãe é um desabafo cinematográfico sobre a relação, nem sempre perfeita, entre mãe e filho. O filme começa com um monólogo a preto e branco de Hubert Minel (Xavier Dolan), a explicar que apesar de amar a sua mãe (Anne Dorval), não aguenta ser filho dela. Confuso e dividido por uma relação de amor-ódio que o vai deixando cada vez mais obcecado, o jovem homossexual e impetuoso de 17 anos, vive uma adolescência que é simultaneamente típica e marginal. É uma viagem de novas experiências artísticas, amizades, sexo e abandono.

O aspecto mais fascinante deste filme canadiano é que não falta amor entre estes dois personagens tão complexos e destrutivos. São capazes de transformar o mínimo detalhe quotidiano num drama colossal. Literalmente. Um pouco de patê de queijo no canto da boca da mãe é o suficiente para começar uma guerra. Ambos são extremamente irritantes e irritadiços, acabando por chocar devido a uma data de factores como o choque de gerações; a dificuldade em ser mãe e amiga ao mesmo tempo; a dificuldade do filho em partilhar os seus segredos mais íntimos; amar sem interferir. Quando a mãe fala muito, o filho cala-se, e quando este decide falar, só sabe ofendê-la. 

É um filme cru. Um pouco melodramático, mas cenas como as conversas de Hubert e a sua mãe dentro do carro e a "despedida" dos dois no dia em que o jovem vai para um colégio interno, são exemplos de como existem elementos realistas no argumento. 

Ao fim ao cabo, é um drama sobre a falta de comunicação e a dificuldade em falar de maneira assertiva sobre o que sentimos. Infelizmente amar não é o suficiente, é necessário compreender, aceitar, respeitar, saber ouvir e às vezes quando devemos estar calados. Não é por acaso que em flashbacks vemos Hubert e a sua mãe felizes. De uma certa forma, é a confirmação do amor verdadeiro que existe entre os dois.

Percebem agora o porquê de falar deste filme tão perto do dia da mãe? Não sou uma pessoa doentia que tem uma relação má com a sua mãe, muito pelo contrário. Inclusive o meu aniversário é precisamente no Domingo. No entanto é quase inevitável rever-me em certos aspectos desta história. Quantas vezes não respondi torto à minha mãe ou discuti com ela sobre temas absolutamente triviais. Senti-me tão culpado. Deduzo que faça parte do crescimento. Ainda assim, quando há uns meses atrás terminei este filme, fui dar-lhe um abraço enorme.

Aclamado pela crítica e vencedor de três prémios no Festival de Cinema de CannesJ'ai Tué Ma Mère (2009), é uma semi-autobiografia de Xavier Dolan, que além de interpretar a personagem principal, escreveu e dirigiu o filme quando tinha apenas 19 anos. O papel de Anne Dorval como "mãe" foi no mínimo excepcional. Só por si vale a pena ver o filme, não estou a exagerar. François Arnaud e Suzanne Clément encerram o elenco principal, que apesar de pequeno, vale ouro.

Não consegui encontrar um trailer legendado em português com boa qualidade, mas se preferirem, podem ver este.


Nota IMDb: 7.5/10
Nota Ghostly Walker: 8/10

Conheciam o filme? Já passaram por alguma situação semelhante com as vossas mãe?

4 comentários:

  1. Ainda bem que partilhaste este filme! Adoro estes dramas confusos e alternativos que no fundo se resumem a relações do quotidiano. Vou ver brevemente! Tenho uma relação muito boa com a minha mãe apesar de já ter (de vez em quando agora) sido muito mázinha para ela. Mas "era da idade"

    Isa,
    http://isamirtilo.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem! O filme é francamente bom, vale mesmo a pena ver :)

      Eliminar
  2. Parece-me bem interessante o filme. Não conhecia nem nunca tinha ouvido falar :)

    ResponderEliminar
  3. Tenho que ver isto quando tiver um tempinho!! :)

    http://rapazdobuzio.blogspot.pt/2015/04/surprise-coming-soon.html <-- NEW POST

    ResponderEliminar

Obrigado pela leitura e comentário!
Eventuais questões serão respondidas aqui, na respectiva publicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...